in ,

Adenovírus aviário é tema de palestra durante SBSA

“Adenovírus aviário: uma doença emergente?” foi apresentada por Haroldo Toro

Responsável por causar problemas nas granjas, o adenovírus aviário foi pauta durante palestra realizada no 22º Simpósio Brasil Sul de Avicultura (SBSA), promovido pelo Núcleo Oeste de Médicos Veterinários e Zootecnistas (Nucleovet). Tema foi abordado pelo professor do Departamento de Patobiologia da Universidade de Auburn, Haroldo Toro.

Como explicou o profissional, o vírus é resistente ao ambiente e difícil de combater, já que possui vários genótipos e 12 sorotipos. O palestrante também explanou sobre a hepatite por corpúsculos de inclusão, causada pelo adenovírus aviário do grupo 1 (FAdV-1). A doença atinge principalmente aves jovens, provoca alta mortalidade e se caracteriza por lesões hepáticas.

Por isso, a classificação do problema é muito útil para estudos, sendo fundamental saber, para tratamento, qual sorotipo afetou a produção. “A vacina deve ser feita nas matrizes e é necessário que seja específica para o sorotipo que atingiu as aves”, destacou, ao pontuar que a prevenção é comumente realizada por vacinação. Porém, as vacinas não terão o efeito desejado se as aves não estiverem saudáveis.

Neste cenário, vários agentes estão associados às respostas à vacinação, como a nutrição, micotoxinas, fatores ambientais que causam estresse, temperaturas baixas ou altas, ventilação deficiente, excesso de ruído, densidade, cama molhada, etc.

“Os frangos não devem ser vacinados durante períodos de estresse. É melhor adiar a vacinação até que as aves estejam saudáveis”, frisou.

Ainda de acordo com Toro, os surtos de hepatite, geralmente, ocorrem como resultado de uma multiplicidade de fatores que afetam as galinhas reprodutoras ou a progênie.

“Assim, a prevenção bem-sucedida deve incluir o controle de agentes que afetam as respostas imunes tanto dos reprodutores quanto das progênies. E a proteção adequada contra o adenovírus requer a vacinação dos criadores com vacinas específicas para cada cepa e de boa qualidade”, concluiu.

Paralelamente ao SBSA, ocorre a 13ª Brasil Sul Poultry Fair. Os eventos seguem até esta quinta-feira (7), no Parque de Exposições Tancredo Neves, em Chapecó (SC).

Fonte: Cepea, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

Tereza Cristina vai ao Canadá em busca de novas oportunidades

Preço do milho sobe quase 18% após conflito europeu

Debate sobre legislação encerra XIX Congresso de ovos

soja

Cepea: Preço da soja sofre depreciação

mulheres

Faesc/Senar-SC organiza reunião para mulheres do agro