in

Evonik apresentará estratégia nutricional durante SBSA

GuanAMINO® tem como objetivo otimizar a lucratividade na produção de aves

evon
REPRODUÇÃO

Melhorar a eficiência produtiva das aves no campo e reduzir as perdas no abatedouro nunca foram tão importantes para a avicultura em função dos preços recordes do milho e da soja, principais insumos de produção. As cotações elevadas dos grãos têm contribuído com uma pressão na rentabilidade do produtor e um consequente aumento dos preços do frango nas gôndolas dos supermercados. Por isso, para o produtor, ter estratégias para reduzir o impacto deste quadro pode ser uma questão de se manter ou não na atividade. 

Estudos conduzidos pela Evonik, em universidades e avaliações em campo mostraram que a estratégia nutricional com uso de ácido guanidinoacético (GAA), o GuanAMINO®, contribui não só com melhor produtividade, como também com redução de perdas no abatedouro, defende a médica veterinária e gerente de Serviço Técnico da Evonik, Patrícia Tomazini Medeiros.

“Observamos que esta dieta foi capaz de aumentar o rendimento de carne no peito e ainda reduziu a incidência e gravidade de peito amadeirado, que provoca perdas nos frigoríficos”, pontuou a especialista que vai participar do estande da Evonik do 22º Simpósio Brasil Sul de Avicultura (SBSA), de 5 a 7 de abril, em Chapecó, Santa Catarina. 

De acordo com ela, o uso de ácido guanidinoacético (GAA) na formulação mostrou benefícios não apenas no campo, como também no abatedouro. “Esta dieta contribuiu com uma importante redução dos custos da ração e manteve o desempenho das aves no campo com melhora no rendimento de carcaça”, destacou Tomazini, ao explicar que a aposta está em medidas para reduzir os custos da dieta relacionado à energia, que está muito cara, sem prejudicar o desempenho das aves e aumentando consideravelmente a receita dos produtores.

Segundo o levantamento, o uso de GuanAMINO® na ração representou uma redução no custo da dieta entre R$ 30 e R$ 35 por tonelada de ração. “Isso dá milhões de economia no acumulado do ano”. Ela ainda salienta que o GAA é uma suplementação de creatina que pode ser adotada em duas estratégias diferentes, como para reduzir o custo de produção do frango e manter o desempenho dos animais, ou ainda para aumentar a performance do plantel.

Para melhorar performance, a especialista também menciona estudos que mostram melhoria de até cinco pontos na conversão alimentar em uma combinação de nutrição, manejo e ambiência adequados. “Então, o GAA é um aditivo nutricional estratégico que proporciona excelente retorno sobre o investimento em função da energia e arginina da sua matriz nutricional, além dos benefícios obtidos no abatedouro”, finaliza.

Fonte: Embrapa, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

Tereza Cristina vai ao Canadá em busca de novas oportunidades

Preço do milho sobe quase 18% após conflito europeu

Debate sobre legislação encerra XIX Congresso de ovos

plantacao

Caravana FertBrasil visitará 48 polos durante o mês de abril

22032022 Foto Leo Lara IMG 00343

Convenção de vendas da Vaccinar aborda adaptabilidade