in

Rota da Sanidade Ceva Aves lista destinos

Evento itinerante já passou por Rio Grande do Sul e Santa Catarina

CEVA
REPRODUÇÃO

As duas primeiras cidades a receber a caravana da Rota da Sanidade Ceva Aves foram os municípios de Carlos Barbosa (RS) e São Ludgero (SC) nos dias 10 e 11 de novembro respectivamente. “Conseguimos de forma muito direta atender o objetivo do nosso projeto, levando informação técnica relevante de acordo com a realidade de cada região”, ressalta Felipe Pelicioni, idealizador do projeto e Gerente de Marketing Aves de Ciclo Longo da Ceva.

No Rio Grande do Sul (Carlos Barbosa) a equipe Ceva Aves apresentou a importância do controle da Bronquite Infecciosa, já que a região é livre da Laringotraqueíte. “Em Carlos Barbosa, exploramos a eficiência produtiva devido aos elevados custos de produção atual e como a gestão estratégica da sanidade dentro das granjas, apoiada às inovações tecnológicas de vacinas presentes no nosso portfólio, podem contribuir para o desenvolvimento de suas granjas”, recorda Felipe.

Já no estado de Santa Catarina, de acordo com o Gerente de Marketing Aves de Ciclo Longo da Ceva, os desafios estão em torno da Laringotraqueíte Infecciosa e o controle desta doença responsável por causar grandes prejuízos aos avicultores. “A ‘Laringo’ é uma realidade para região de São Ludgero e que felizmente vem melhorando com o suporte técnico da Ceva. Deixamos claro que somente com o controle estratégico da sanidade as granjas poderão garantir e promover a saúde das aves”, pontua Felipe.

Além disso, acrescenta Felipe, nos dois destinos, o tema controle da doença de Gumboro foi assunto fundamental permitindo a apresentação da vacina Novamune.

Para Bibiana Bampi, Gerente Regional Sul Ceva Aves, salienta que as duas primeiras etapas foi motivo de celebração pela retomada dos encontros presenciais seguindo todos os protocolos sanitários. “Nos reencontramos e levamos informações de qualidade para que elas se transformem em soluções para os nossos clientes. Nesses dois últimos anos muitas coisas mudaram e tivemos a oportunidade de atualiza-los sobre temas dirigidos às suas regiões”, define a gestora e completa que o retorno foi muito positivo: “Os participantes das duas regiões, importantes para a avicultura brasileira, avaliaram de forma positiva a Rota da Sanidade Ceva que contou, nas duas cidades, com a presença do Dr. Luiz Sesti, referência mundial na área de saúde e biosseguridade na avicultura, abordando em cada etapa uma visão aprofundada e atualizada frente aos desafios vividos em cada uma delas”, comemora Bibiana.

“Este projeto surgiu pelo fato de entendermos que a sanidade é o alicerce para a imunidade, por este motivo integramos na programação, nas duas cidades, um debate sobre a Doença de Gumboro e, de forma clara, conseguimos apresentar todos os benefícios que o avicultor pode obter com a vacina Novamune, tecnologia que garante condições para que as aves possam desenvolver imunidade, uma tecnologia exclusiva CEVA recém-lançada no Brasil”, complementa Felipe.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

Confinamento de gado cresce 25,8% em 2021

Produção de soja nacional deve agregar valor

Relação entre Brasil e Rússia é motivo de comemoração

FAO aponta nova máxima aos preços dos alimentos

ABPA conta com nova representante na China