in

Confinamento de gado cresce 25,8% em 2021

Custos de nutrição mais comedidos e preços firmes da arroba devem potencializar ação

confinamento

Após período de expedição, Scot Consultoria divulga levantamento referente ao processo de confinamento bovino nacional. Ao todo, iniciativa visitou 191 propriedades, quantidade que representa 40% do total confinado no País.

De acordo com dados, o confinamento de gado cresceu 25,8% neste ano e, estima-se, que a atividade deva crescer ainda mais em 2022, com custos de nutrição mais comedidos e preços firmes da arroba.

Ao pautar 2021, o crescimento mais robusto ocorreu em Goiás, onde a alta foi de 73,5%, para 494,6 mil cabeças. Em Mato Grosso, o aumento foi de 54%, para 340,3 mil animais, e, em São Paulo, terceiro maior em volume, com 244,1 mil cabeças, o avanço foi de 15,5%. Já o Rio de Janeiro foi o único Estado em que houve declínio em comparação com o ano passado, com queda de 17%, para um total de 2,66 mil cabeças.

Para o presidente da Scot Consultoria, Alcides Torres, pela primeira vez em 30 anos, formaram-se filas em boitéis, enquanto confinamentos de pequeno e médio porte ficaram vazios. “Esses confinadores maiores conseguem ter mais escala e reduzir o custo da ração. Então, os menores mandaram o gado para os maiores”, afirmou durante evento de encerramento da Confina Brasil.

Fonte: Valor Econômico, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

Preços dos ovos apresentam recuo em São Paulo

Médico veterinário alerta sobre mastites

Palestra da JINC aborda carne cultivada

suinos

Cepea sinaliza desvalorização do suíno vivo

SANPHAR DR Plamen Nikolov SANTalks Biosecurity reune os principais especialistas no assunto foto divulgacao sanphar 1 1

SANPHAR ressalta benefícios da desinfecção a seco