in

ABCS debate inclusão de carne suína na merenda escolar

Segundo diretor da Associação, a proteína tem alto valor nutritivo, importante para as crianças

foto: reprodução

A fim de alcançar programas de aquisição para a merenda escolar (PNAE), e outros de aquisição de alimentos por parte dos órgãos públicos (PAA/Alimenta Brasil), a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) protocolou, no final de março, o ofício 08. Ação trata da Inclusão de carne suína e de seus derivados em projetos do governo.

O documento, como explica a ABCS, foi dirigido à Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo (SAF) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). O objetivo é possibilitar a abertura dessa oferta ao governo federal e também incluir mais carne suína no cardápio dos brasileiros.

Além de aumentar o consumo, o presidente da ABCS, Marcelo Lopes, explica que a medida é uma forma de auxiliar os produtores de suínos nesse momento de crise. Segundo Lopes, os altos preços de insumos, o excedente de produção e a pouca capacidade de absorção no mercado interno estão acarretando sérios problemas aos produtores, já que o preço pago ao quilo do suíno não vem cobrindo os custos de produção.

“A ABCS pretende fomentar a participação dos suinocultores de diversos municípios para que a carne suína possa ter acesso ao mercado da merenda escolar e das compras governamentais, o que fortalecerá os diversos elos da cadeia (produtores, cooperativas, frigoríficos e associações), e assegurará a sustentabilidade da propriedade rural dos pequenos e médios produtores no campo, impulsionando o desenvolvimento econômico e social do meio rural”, afirma.

O presidente ainda lembra que a saudabilidade da proteína suína é inegável para os profissionais da saúde e enfatiza que “a inclusão de carne suína garante a oferta de proteínas de alto valor biológico, importantes para o crescimento e o desenvolvimento das crianças”.

Conforme informações divulgadas pela Associação Brasileira, o documento trouxe ainda diversos dados para mostrar a importância da inserção de carne suína na merenda escolar e nas compras governamentais. A diretora técnica da ABCS, Charli Ludtke, reforça que a carne suína é a proteína animal mais consumida no mundo, representando cerca de 42,9% do consumo mundial. “O Brasil vem desempenhando um importante papel nesse cenário sendo o 4º maior produtor e exportador de carne suína no mundo, resultado alcançado devido a melhoria dos sistemas de criações, genética, biosseguridade e boas práticas no manejo, alimentação, bem-estar animal e sustentabilidade”.

Fonte: ABCS, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

Tereza Cristina vai ao Canadá em busca de novas oportunidades

Preço do milho sobe quase 18% após conflito europeu

Debate sobre legislação encerra XIX Congresso de ovos

ovos brancos

Cotações do ovo registram alta pela 4ª semana consecutiva

imagem do evento

ABPA & ApexBrasil promovem ação setorial durante SIAL Canadá