in

Embarques de carne de frango apresentam alta de 6%

Nos sete primeiros meses do ano, as exportações da proteína somaram 2,828 milhões de toneladas

Raw chicken meat on wooden board. Healthy eating

Ao considerar todos os produtos, entre in natura e processados, as exportações brasileiras de carne de frango totalizaram 2,828 milhões de toneladas nos sete primeiros meses de 2022, como aponta levantamento realizado pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

Segundo a ABPA, número supera em 6% o total embarcado pelo país no mesmo período de 2021, com 2,668 milhões de toneladas. O resultado em dólares das exportações do ano alcançou US$ 5,620 bilhões, número 33,3% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado, com US$ 4,216 bilhões.

Ao analisar o mês de julho, os embarques da proteína totalizaram 405,3 mil toneladas, volume 4,5% menor que o total exportado no sétimo mês de 2021, com 424,4 mil toneladas.  Em receita, houve aumento de 20,7%, com US$ 892 milhões neste ano, contra US$ 739,2 milhões em 2021.

Entre os compradores, os Emirados Árabes Unidos assumiram, novamente, a liderança, com 37,8 mil toneladas exportadas em julho, número 11% superior ao alcançado no mesmo período de 2021. A China, no segundo posto, importou 37,5 mil toneladas (-40,5%). Em terceiro lugar, a Árabia Saudita importou 37,2 mil toneladas (+52,7%).  Outros destaques do mês foram Filipinas, com 21,8 mil toneladas (+16,1%), Coreia do Sul, com 18,8 mil toneladas (+79,4%) e Singapura, com 15,4 mil toneladas (+93,2%).

“O resultado confirma as expectativas da ABPA de manutenção das exportações em patamares acima de 400 mil toneladas mensais até o final do ano, mostrando a forte demanda global pelo produto brasileiro”, analisa u o presidente da ABPA, Ricardo Santin.

Fonte: ABPA, adaptado pela equipe feed&food. 

LEIA TAMBÉM:

MAPA aponta dicas para compra de pescados

Agro brasileiro amplia exportações durante mês de março

13⁰ Simpósio Técnico da ACAV anuncia nova data

carne vermelha

Exportação de carne bovina cresce 45,5% em receita

Exportações de carne suína têm baixa de 8,9%