in

Micotoxinas serão tema de debate no SBSS

Pauta será discutida pelo Doutor em Microbiologia Paulo Dilkin

Os grãos, ingredientes importantes na composição da alimentação de animais, estão sujeitos a contaminação fúngica. Esses fungos podem, em determinadas situações, produzir micotoxinas, que são metabólicos tóxicos que podem levar a enfermidades. As micotoxinas provocam grandes prejuízos de ordem sanitária, comercial e econômica. O controle e o gerenciamento dessas micotoxinas são um desafio para a cadeia produtiva e requerem cada vez mais atenção dos profissionais envolvidos na cadeia produtiva de suínos.

Esse tema estará em debate no 13º Simpósio Brasil Sul de Suinocultura (SBSS). O doutor em Microbiologia Paulo Dilkin palestrará sobre “O que não vemos: micotoxinas e suas interações (vacinas, performance, CDRS, desafios entéricos)”, no dia 12 de agosto, às 16 horas, no Painel Sanidade.

Paulo Dilkin é médico veterinário formado pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), especialista em Toxicologia Animal pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS/ABEAS), mestre em Medicina Veterinária Preventiva pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e doutor em Microbiologia pela Universidade de São Paulo (USP).

Tem experiência de três anos com suínos na Seara de Itapiranga; dois anos com sanidade de aves (Sadia Chapecó); 25 anos com micotoxinas e 16 anos como professor dos cursos de Medicina Veterinária e Zootecnia da UFSM. Possui publicação de diversos trabalhos: dois livros, 33 capítulos de livros e 152 trabalhos científicos. Dilkin é especializado em práticas relacionadas ao gerenciamento e controle de micotoxinas na indústria agropecuária.

O presidente do Nucleovet, Luiz Carlos Giongo, ressalta que o tratamento da micotoxicose suína é um grande desafio para as agroindústrias, produtores e profissionais envolvidos. “Por isso, estamos trazendo este assunto, de uma forma descomplicada e prática, focando ações preventivas e de mitigação dos efeitos em caso da sua presença. O que mais preocupa são seus efeitos na supressão da imunidade dos animais, aumentando sua vulnerabilidade às doenças e seu efeito direto no metabolismo e piora no desempenho”, frisa, ao acrescentar que a palestra de Paulo Dilkin é uma maneira de atualizar e manter os profissionais envolvidos com a cadeia produtiva informados sobre o tema.

O evento

O Simpósio Brasil Sul de Suinocultura é promovido pelo Núcleo Oeste de Médicos Veterinários e Zootecnistas (Nucleovet) e está programado para o período de 10 a 12 de agosto. Paralelamente ocorrerá a 12ª Brasil Sul Pig Fair virtual. Os dois eventos serão realizados totalmente on-line, com geração e transmissão a partir de Chapecó.

A edição terá 11 palestras, divididas em cinco blocos que abordarão tendências de futuro, biosseguridade, uso prudente de antimicrobianos, nutrição e sanidade nos três dias do evento. As palestras serão transmitidas em alta definição, com tradução simultânea do português para o espanhol, e ficarão disponíveis para acesso após o evento durante 30 dias.

Para se inscrever ou obter mais informações, clique aqui.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe feed&food.

CONFIRA:

Tecnologia e gestão são caminhos para estar entre os melhores da suinocultura

Feed&Food te dá 10% de desconto para participar do 13º SBSS

Quer garantir 10% de desconto na compra do seu ingresso para o SBSS? Adicione a sua compra o cupom FEEDFOOD10 (desconto é válido para uma compra por CPF). Acesse e adquira: https://nucleovet.com.br/

Carne suína passa por avaliação antes de ir para o mercado

Conscientização ambiental é foco da BRF em ações pelo País