in

FACTA WPSA 2022 debaterá sobre o futuro da Salmonella

Palestra ficará a cargo da professora da Universidade do Mississipi, Martha Pulido

Ao chegar na 39ª edição, Conferência FACTA WPSA-Brasil 2022 analisará os riscos atuais da Salmonella para a indústria avícola e para a saúde pública. Encontro ocorrerá nos dias 11 e 12 de maio, no Expo D. Pedro, em Campinas (SP).

Com o tema principal “Avicultura, o futuro é agora”, evento contará com a professora do College of Veterinary Medicine, da Universidade Estadual do Mississippi, Martha Pulido Landinez para apresentar a palestra “Salmonella em granjas avícolas: o que pode ser feito hoje para evitar desafios futuros?”

Segundo Martha, a resistência aos antibióticos levou a indústria avícola mundial a repensar sua forma de trabalhar, principalmente no que diz respeito a ter produções livres deles. “A partir do momento em que as empresas decidem produzir sob ‘zero antibióticos’ (eliminando, por exemplo, os chamados melhoradores de desempenho produtivo – “promotores de crescimento”), mudanças relacionadas à exacerbação de bactérias presentes em aves e ambientes começam a ver efeitos que antes não eram evidentes”, explica a professora.

No caso específico da Salmonella, a profissional destaca que os surtos de doença grave e mortalidade começaram a ser observados em frangos entre 1 e 2 semanas de idade, especialmente com o sorotipo Enteritidis. “Além disso, evidenciou-se o surgimento de sorotipos que antes não eram considerados importantes ou que não eram identificados com frequência. Dois exemplos que podem ser citados são o sorotipo Infantis, atualmente altamente prevalente em todo o mundo; e o sorotipo Minnesota, que ganhou grande importância nos últimos anos no Brasil”, afirma.

Para ela, a presença de Salmonella deve ser vista como um problema em toda a cadeia de fornecimento de carne de frango e ovos. “Seu controle na produção primária é crucial. Foi-se o tempo em que pensávamos que a responsabilidade de reduzir a presença de Salmonella na carne de frango dependia apenas da planta de processamento. Hoje sabemos que cada setor de integração vertical deve desenvolver suas intervenções para o controle de Salmonella considerando que todas as ações que forem implementadas beneficiarão todos os setores subsequentes”, salienta.

Espera-se que a edição de 2022 receba mais de 400 congressistas presencialmente e algumas centenas de forma on-line. A programação do evento e os temas definidos estão no site, clique aqui.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

MAPA aponta dicas para compra de pescados

Agro brasileiro amplia exportações durante mês de março

13⁰ Simpósio Técnico da ACAV anuncia nova data

DE HEUS dia da coleta 01

De Heus auxilia coleta de lixo em Campinas (SP)

EVONIK rodrigo galli 02

Avicultura deve estar atenta às análises de dados