in

Big Dutchman traz lançamento global ao Siavs

Solução suinícola objetiva ganhos produtivos e ao bem-estar animal

Solução suinícola objetiva ganhos produtivos e ao bem-estar animal

Gabriela Salazar, da redação

[email protected]

Tendo como objetivo contemplar as necessidades do mercado nacional, a Big Dutchman trabalha com a estruturação de soluções para a realidade do País, pensando no clima e questões como rede de energia e status sanitário, trazendo para a feira as suas mais recentes inovações. Entre os lançamentos da empresa está o Fusionpro.

A solução voltada para a suinocultura visa trazer um ganho de bem-estar as fêmeas, oferecendo um ambiente unitário. Garantindo assim, não somente ganhos nos resultados produtivos como também um maior acesso aos mercados importadores.

O gerente de Engenharia de Suinocultura, Lucas Tienne, comenta que o equipamento objetiva a alimentação das matrizes de maneira que não sejam importunadas pelas demais, proporcionando mais conforto ao animal. Além disso, a estação identifica o quanto a matriz precisa comer, oferecendo mais autonomia a rotina produtiva.

“A Big Dutchman é uma empresa conhecida mundialmente por inovações. Nós já tínhamos em nossa linha de produto toda o sistema de matrizes em bem-estar animal. Hoje, nós temos as estações automáticas e também a opção mini box, vislumbrando um mercado potencial, mais tecnológico e de fácil manejo”, enfatiza Tienne.

Porque investir em tecnologia? A adoção da automação nos processos diários das granjas é um dos grandes motes da companhia. De acordo com o analista técnico do departamento de marketing e treinamento, Alessandro Shinyashike, o objetivo destes aprimoramentos é trazer mais resultados, eficiência, performance e também a gestão destes dados.

A necessidade produtiva também exige melhor desempenho e na indústria 4.0, essa eficácia é traduzida em tecnologia. Com a introdução destas soluções, não somente os ganhos mensuráveis em números podem ser notados, como também o desenvolvimento da mão de obra.

Além desta otimização, a adoção de tecnologias também traz a precisão do trabalho e o uso de dados mais assertivos da propriedade. Para isso, a Big Dutchamn conta com seus gerenciadores de dados. Confira:

FarmBook Pro. Aplicativo lançado em 2017, promove eficiência e rapidez ao processo de gestão de dados. O granjeiro elimina a utilização de papeis, facilitando a gestão dos dados. Todos os dados são acessados por celular, tablet ou computador. O sistema é fornecido gratuitamente e está disponível para Android e IOs. 

BigFarmNet. Outra ferramenta de gestão on-line disponibilizada pela Big Dutchman é o BigFarmNet, que proporciona uma integração completa dos fatores produtivos como índices zootécnicos, estoque de ração, consumo de energia, quantidade de aves, peso das aves e eficiência produtiva, tanto para pequenos como para grandes produtores. “A ideia é termos esses dados em mãos para tornar as tomadas de decisões mais rápidas”, pontua Shunyashike. 

Integração. Além das soluções digitais de gestão de dados, a companhia aposta em constante inovação e traz para o mercado produtos de alta qualidade, centrados na automação do processo produtivo. Todos os equipamentos da companhia podem ser integrados ao sistema, proporcionando resultados ainda mais precisos.

O gerente de Engenharia de Postura Comercial e Climatização, Thiago Rocha, falou em entrevista à feed&food sobre os principais diferenciais dos produtos da companhia nesta área:

Poleiro metálico.  O produto estimula o comportamento natural da ave dentro da granja.  Para agregar o sistema, existem variações com comedouros e bebedouros.

Pick Puck. O objetivo deste equipamento é estimular o comportamento natural das aves, dando oportunidade de variar o grão. Lançando o grão esse alimento cai em um prato áspero, para quando a ave não for debicada, obter o desgaste do bico. Quando esse grão cai no chão estimula o comportamento de ciscar.

Natura Step. O sistema livre de gaiola para postura comercial de ovos com galinhas livres de confinamento possui em seu primeiro nível o comedouro, no segundo nível os ninhos, onde os ovos são coletados por uma esteira automática, e em seu terceiro piso uma área útil para o animal ficar. Os três níveis possuem comedouro e bebedouro. Além disso, o produto não faz a coleta dos ovos somente no ninho, ele também coleta por esteiras secundárias

Incas Compact. A balança de gerenciamento do peso do animal é colocada aleatoriamente dentro do sistema.

Incas 2.  Trazendo como diferencial o formato em forma de poleiro, o produtor monitora ganho e perda de peso do animal, fornecendo uma análise estatística.

Air Master Blue. Este exaustor está entre os lançamentos da companhia. Inteiro feito de plástico injetável, proporciona a possibilidade de lavar o equipamento inteiro com máquinas de alta pressão, além do fator de potência super elevado. Confere para o equipamento uma alta eficiência, além do design mais sofisticado em termos de aerodinâmicas, causando menos interrupção no fluxo de ar.

Idol 120. O sensor de sensação térmica Big Dutchman é o primeiro no mundo que permite que o produtor obtenha com exatidão a real temperatura sentida pelas aves. A solução é fundamental para uma boa climatização, aumentando a eficiência produtiva. Esse equipamento é o primeiro no mundo a ofertar essa funcionalidade.

Male Chain. Essa solução atua na fase de produção dos ovos férteis. Durante esse período, é necessário alimentar as matrizes e os galos separadamente. Neste caso, a alimentação do galo é feita por meio do sistema de transporte, o mais comum atualmente é a utilização da rosca transportadora e alimentação feita por pratos, a Big lançou esse produto com o objetivo de automatizar e melhorar o acesso dos galos no comedouro.

“Nós utilizamos o sistema de corrente, há um desgaste no bico do galo durante a bicagem, evitando que a ave machuque outras posteriormente. Outra vantagem é que ele é um sistema linear, não é um circuito, melhorando, também, a movimentação da ave dentro do galpão”, elucida o supervisor técnico de engenharia, Vitor Hugo.

Ceva doa 1,5 tonelada de carne suína

Cargill participa do Siavs 2019