in

Queda no preço do bezerro favorece terminador

De acordo com o Cepea, o recuo no valor do bezerro atingiu quase 18%

Desde o encerramento do ano passado, o pecuarista terminador vem observando uma melhora no poder de compra. O levantamento publicado pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), ESALQ – USP, na quinta-feira (23), mostrou que esse cenário está relacionado à queda nos preços do bezerro de forma bem mais intensa que a desvalorização observada ao boi gordo.  

De acordo com os pesquisadores do Cepea, no acumulado da parcial deste ano (de dezembro/21 a parcial de junho/22), enquanto o preço do boi gordo caiu 11,23%, o recuo no valor do bezerro atingiu quase 18%. Diante disso, nesta parcial de junho (até o dia 21), a relação de troca de arroba de boi gordo por bezerro é a mais favorável ao terminador desde dezembro de 2019, ou seja, o poder de compra do pecuarista terminador é o melhor em mais de dois anos e meio.  

Quando considerados o animal pronto para abate negociado em São Paulo (Indicador CEPEA/B3) e o bezerro em Mato Grosso do Sul (Indicador ESALQ/BM&FBovespa), o pecuarista terminador precisa, nesta parcial de junho, de 7,97 arrobas de boi gordo para a compra de um bezerro.  

No mês passado, o terminador precisava de 8,43 arrobas para realizar a mesma aquisição, e em junho de 2021, de 9,5 arrobas. Em dezembro de 2019, foram necessárias 7,46 arrobas. 

Fonte: Cepea, adaptado pela equipe feed&food. 

LEIA TAMBÉM:

MAPA aponta dicas para compra de pescados

Agro brasileiro amplia exportações durante mês de março

13⁰ Simpósio Técnico da ACAV anuncia nova data

unnamed 14

Descarbonização está entre as prioridades da Embrapa

saborense 1 1

Ceva patrocinará Simpósio feed&food de Sustentabilidade