in

Caravana FertBrasil visitará 48 polos durante o mês de abril

Com objetivo de auxiliar produtores sobre o uso de fertilizantes, ação alcançará mais de 40 cidades

plantacao
foto: reprodução

A fim de alcançar a maior produtividade nos campos, a Caravana da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) FertBrasil percorrerá 48 polos produtivos durante o mês de abril, segundo a ex-Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, e o presidente da Embrapa, Celso Moretti. 

Segundo Embrapa, os polos já foram anunciados e as datas serão definidas pela coordenação da Caravana que seguirá as épocas de plantio de cada polo e a logística de deslocamento dos pesquisadores que farão as palestras para técnicos e lideranças rurais. As apresentações serão feitas de maneira remota e contará com a participação de mais de 300 pessoas pelo canal da Embrapa no Youtube.

A Caravana vai percorrer mais de 40 cidades em 10 macrorregiões brasileiras, com o objetivo de promover o aumento da eficiência de uso dos fertilizantes e insumos no campo e estimular a adoção de novas tecnologias e de boas práticas de manejo de solo, água e plantas.  A expectativa é beneficiar mais de 20 mil produtores e oferecer capacitação digital para mais de 10 mil profissionais, com impacto em mais de 70 milhões de hectares de áreas agrícolas.

A ação está dentre as medidas de curto e médio prazo do Plano Nacional de Fertilizantes para reduzir a dependência externa por importação de produtos e tecnologias de outros países. 

Para Tereza Cristina, em seu último dia como ocupante do cargo, a importância da Caravana para o enfrentamento do atual cenário mundial reforça a oportunidade de agregar informações ao Observatório da Agricultura. “É a chance para aproveitar tantos profissionais percorrendo o país para que tenhamos mais informações que permitam cruzamentos e projeções relacionadas à safra brasileira, insumos e próximos problemas, para que estejamos sempre à frente do que possa acontecer”, afirma.

Segundo o presidente Celso Moretti, o momento é de dificuldade relacionado à importação de fertilizantes. “Isso gera uma demanda crescente que já vinha aumentando nos últimos tempos, em função da crise energética da China e do aumento do consumo de fertilizantes no Brasil, da ordem de 10%”, comentou.

“A Embrapa, com a supervisão do MAPA, definiu uma ação de curtíssimo prazo, que estamos iniciando agora no mês de abril para contribuir com ações estratégicas em benefício do agro”, disse ele. “Estimamos que o aumento de 10% da eficiência do uso de fertilizantes pode resultar numa economia, segundo nossos cálculos, de até 1 bilhão de dólares na próxima safra, em custos diretos ao produtor rural”, completa o presidente.

Tempestade perfeita

Representando o grupo de trabalho que construiu o projeto da Caravana FertBrasil, o pesquisador José Carlos Polidoro, da Embrapa Solos, apresentou informações técnicas sobre a ação. “O cenário é uma tempestade perfeita que vem se formando nos últimos 20 anos no Brasil, em que a demanda  aumentou 300% no consumo de fertilizantes – o que é bom -, mas a nossa produção nacional de fertilizantes encolheu 30%, nos levando a importar  em 2021, 90% dos fertilizantes usados no país”, comentou. 

O pesquisador explica que “o grande ponto dessa iniciativa são as boas práticas para o uso eficiente de fertilizantes” e que irão levar informações sobre as novas metodologias para suprimento de nutrientes, ou seja, o que funciona e o que não funciona para o agricultor investir.

A Caravana iniciará por Mato Grosso Sul e São Paulo e seguirá para o Rio Grande do Sul e Santa Catarina, depois, Paraná, Minas Gerais, Mato Grosso, Rondônia, Goiás e Distrito Federal, MATOPIBA (Maranhão, Tocantins, Piauí, Bahia), Amazônia, SEALBA (Sergipe, Alagoas e Bahia) e Rio de Janeiro. 

Planejamento estratégico

De acordo com o coordenador da Caravana Embrapa FertBrasil, Paulo Galerani, as equipes não poderão passar por todas as cidades importantes, por isso, cada polo escolhido terá uma cidade como referência, mas técnicos das outras cidades ao seu entorno serão chamadas para participar.

Galerani também ressalta que as datas dos primeiros roteiros serão divulgadas nos próximos dias, quando todo o planejamento e a logística de deslocamento dos pesquisadores estiverem concluídos.

“Nosso objetivo é sensibilizar as lideranças ligadas às cadeias produtivas da agropecuária, além de técnicos, consultores e multiplicadores, para que o Brasil possa superar a crise dos fertilizantes por meio de capacitação e troca de conhecimentos sistematizados entre os institutos de pesquisa e o setor produtivo, estabelecendo um diálogo da pesquisa com o agronegócio no Brasil, propondo soluções tecnológicas para cada um desses 48 polos agrícolas”, explicou Celso Moretti, presidente da Embrapa.

Ação recebe apoio e patrocínio da Confederação Nacional de Agricultura (CNA); Associação Brasileira das Indústrias de Tecnologia em Nutrição Vegetal (Abisolo); Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e Rede ILPF.

Participaram da reunião de apresentação da Caravana o secretário nacional de Políticas Agrícolas, Guilherme Bastos; o secretário de Inovação, Desenvolvimento Sustentável, Fernando Camargo e outras personalidades importantes do setor.

Para saber por quais cidades a Caravana irá passar, acesse o site, clicando aqui.

Fonte: Embrapa, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

Tereza Cristina vai ao Canadá em busca de novas oportunidades

Preço do milho sobe quase 18% após conflito europeu

Debate sobre legislação encerra XIX Congresso de ovos

FNF

FNF pontua orientações sobre vitaminas para ruminantes

evon

Evonik apresentará estratégia nutricional durante SBSA