Pesquisar
Close this search box.
Patrocinado
AVICULTURA

Conteúdo

Phibro alcança padrões de qualidade em anticoccidiano para aves

Além de reforçar o compromisso com as atualizações regulatórias, a empresa também cumpre as exigências dos clientes
feedfood

Com o objetivo de superar parâmetros em evidência e buscar por excelência na produção de anticoccidianos, garantindo resultados superiores para a saúde e desempenho das aves, empresa se destaca ao alcançar limites estabelecidos.

Os mais recentes limites dos compostos paranitroanilina (PNA) e nitrofenilmetilcarbamato (M4NPC) presentes na nicarbazina, regulamentados em 2022 pela Instrução Normativa 117, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), são atendidos pela Phibro Saúde Animal.

Neste cenário, além de reforçar o compromisso com as atualizações regulatórias, a qualidade e a segurança dos produtos, a empresa também cumpre as exigências de seus clientes.

Os teores de PNA e M4NPC não podem passar de 0,1% e 0,4%, na ordem apresentada. Ambos são impurezas vindas do processo de síntese da nicarbazina e indicadores indiretos da qualidade e do controle do processo de produção.

A Instrução Normativa é a IN 117 que instituiu novos e mais permissivos Limites Máximos de Resíduos (LMRs), para nicarbazina em músculo e órgãos de frangos de corte no Brasil. Os LMRs passaram de 200 ppb em todos os tecidos para 4.000 ppb em músculo, 15.000 ppb em fígado, 6.000 ppb em rim e 4.000 ppb em pele + gordura.

A tabela resume as determinações da IN 117 (2022), da ANVISA (Foto: reprodução)

Uma das ferramentas empregadas é o uso de anticoccidianos na produção de frangos de corte, para a manutenção da saúde intestinal, bem-estar animal e desempenho zootécnico.

Já entre os anticoccidianos mais eficazes utilizados em frangos de corte pelos maiores produtores e exportadores de carne de frango em todo o mundo, está a nicarbazina, lançada em 1955, que utilizada tanto isoladamente quanto na associação com ionóforos, é um anticoccidiano químico versátil com uso nas fases iniciais de programas anticoccidianos de verão e inverno.

A nicarbazina é formada pela complexação de duas moléculas: dinitrocarbanilida (DNC) e dimetilhidroxipirimidina (DHP). Somente a DNC tem atividade anticoccidiana, entretanto tem o potencial elevado quando complexada com a DHP.

Contudo, é importante lembrar que a simples mistura das moléculas (DNC + DHP) não aumenta a atividade anticoccidiana do produto final. É necessário a complexação de ambas. Uma mistura não balanceada é indicativo de produto com menor potencial anticoccidiano e maior nível de impurezas.

Portanto, desde a síntese até a produção, a qualidade da nicarbazina é condição primordial para a ação anticoccidiana adequada dos programas e deve ser considerada na escolha pelas agroindústrias avícolas.

Aviax Plus oferece melhoria no desempenho zootécnico e controle da coccidiose (Foto: reprodução)

Fonte: Phibro Saúde Animal, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

Vendas externas do agro conquistam número inédito pelo quarto ano

Argélia é beneficiada com doação de carne de frango do Brasil

Avanços em nutrição animal ganham destaque no CLANA 2024

Patrocinado
Patrocinado