Pesquisar
Close this search box.
Patrocinado
EVENTOS

Conteúdo

Campus by Lallemand recebeu 300 estudantes na última semana

feedfood

O Campus é dirigido para estudantes do último ano de zootecnia, agronomia e medicina veterinária, além de produtores e consultores rurais da região onde acontece o evento, e apresenta soluções científicas em microbiologia para uso em nutrição animal, produção de volumosos conservados e manejo de dejetos, com uma linguagem própria voltada a estes públicos. 

Este ano, o Campus by Lallemand aconteceu nos dias 9, 10 e 11 de agosto, na Agropecuária 2M de propriedade do Engenheiro Agrônomo Rodrigo Moreto, na cidade de Munhoz de Melo (PR). Com a mesma programação em cada um dos 3 dias, com 6 horas de programação diária, foram apresentadas palestras técnicas e visitas em 4 estações, programadas de acordo com os temas apresentados. 

“Depois de 2 anos de pandemia, há uma demanda por informação de qualidade e de práticas que possam ajudar o produtor a obter mais resultados com uma gestão integrada dos recursos da propriedade” diz o Diretor Executivo para a América do Sul, o médico veterinário Paulo Soeiro, que também deu ‘conselhos’ valiosos aos estudantes, reforçando a importância da dedicação, valores e comprometimento dos futuros profissionais. 

Conforme um dos organizadores do evento, o Zootecnista Edson Poppi e Diretor Técnico da Lallemand Brasil, estiveram presentes 300 alunos, das Universidades Estadual de Londrina (UEL) e Maringá (UEM), Unicesumar, Uningá além de 50 produtores rurais da região e técnicos de instituições e cooperativas. 

A Agropecuária 2M foi escolhida por sua gestão focada em qualidade, que começa na busca por parceiros que dispõe de tecnologias e que agregam valor e resultados, com oferta de produtos sustentáveis aliados com o que o mercado deseja.  Rodrigo Moreto, possui 50 alqueires, e dedica-se basicamente a produção de leite. “Conto atualmente com 240 cabeças de gado de leite, sendo 125 animais em lactação, produzindo uma média de 27 litros por animal/dia. Com a ajuda de parceiros sérios e gestão da fazenda automatizada, tenho grandes planos para os próximos anos. A segunda etapa de investimento está prevista para maio de 2023, e em 6 anos, já na quarta etapa, toda a produção será automatizada com 480 vacas em lactação e o uso de 8 robôs”, diz Rodrigo. 

A fazenda tem 5 alqueires irrigados, sendo uma das mais automatizadas da região. Entre as tecnologias, Rodrigo Moreto faz uso de levedura probiótica viva Saccharomyces cerevisiae (Levucell SC), uma levedura específica do rúmen, e também levedura probiótica com ação intestinal, utilizada no leite das bezerras, que chega a diminuir 80% das diarreias no bezerreiro.  

Conta ainda com ordenha automatizada, aproximador de ração, alimentador de bezerros e faz tratamento de dejetos líquidos e sólidos, com um composto bacteriano enzimático, que diminui a contaminação ambiental, evitando principalmente a volatização da amônia, diminuindo a emissão de odores, tornando o esterco tratado mais rico para a aplicação nas culturas. 

O desafio da indústria leiteira é otimizar a produção de leite de forma a garantir a lucratividade dos produtores, respeitando a saúde, o bem-estar animal e o ambiente, enquanto oferece aos consumidores a qualidade e a segurança do leite e seus derivados, ressalta Jane Moro, Gerente de Comunicação e Marketing da Lallemand na América do Sul, responsável pela organização do evento. 

Moreto afirma ainda, “na Agropecuária 2M, a qualidade do leite está em 180 mil de células somáticas e 20 mil de CBT (contagem bacteriano total), com 4,8% de gordura e 4% de proteína, o que mostra um leite muito rico em sólidos.” 

As apresentações foram feitas pela equipe técnica da Lallemand, que atua no Brasil e em outros países da América do Sul. 

 Fonte: A.I, adaptado pela equipe feed&food. 

LEIA TAMBÉM:

Por ‘Net Zero até 2040’, JBS receberá Troféu Curuca

Embarques de carne de frango apresentam alta de 6%

Grupo Mantiqueira receberá Troféu Curuca de sustentabilidade