in

Por ‘Net Zero até 2040’, JBS receberá Troféu Curuca

Entrega do prêmio ocorrerá durante o 5° Simpósio Feed&Food de Sustentabilidade

REPRODUÇÃO

Redação Feed&Food

Ao assumir compromisso público global de se tornar Net Zero até 2040, JBS será condecorada com Troféu Curuca de Sustentabilidade. Entrega do prêmio ocorrerá durante o 5° Simpósio Feed&Food de Sustentabilidade, no Salão Internacional de Avicultura e Suinocultura (SIAVS), dia 10 de agosto, no Centro de Convenções do Anhembi, em São Paulo.

Segundo a companhia, o aquecimento global é um dos maiores desafios da história da humanidade, e como uma das maiores produtoras mundiais de alimentos, ela assume – para todos – este compromisso.

“Seguiremos com nosso propósito de alimentar pessoas em todo o mundo com o que há de melhor – e de maneira cada vez mais sustentável, preservando os recursos do planeta para as futuras gerações”, destaca.

Entre as ações anunciadas, estão os investimentos em projetos focados em redução e mitigação de emissão de gases; maior atenção aos fornecedores de bovinos livre de desmatamento ilegal na Amazônia e demais biomas brasileiros; uso de fontes de energia renováveis e mais. Confira clicando aqui.

Simpósio Feed&Food e Troféu Curuca de Sustentabilidade

Em sua quinta edição, o Simpósio Feed&Food terá como tema ‘Mercado de carbono global: Os desafios de uma produção animal sustentável’. O encontro, marcado para o dia 10, ocorrerá durante o Salão Internacional de Avicultura e Suinocultura (SIAVS), entre os dias 09 e 11 de agosto, no Centro de Convenções do Anhembi, em São Paulo.

“Com a retomada de eventos presenciais, oferecemos, nesta edição, uma pauta inovadora, alinhada ao que o mercado produtivo está passando”, destaca Diretor-Editor da revista feed&food, Diogo Ciasulli, ao afirmar que o projeto também “reforça o compromisso da revista com a produção de proteína animal cada vez mais sustentável”.

A programação do evento conta com cerimônia de entrega do Troféu Curuca de Sustentabilidade que, segundo o fundador da revista, Osvaldo Ciasulli, foi criado para premiar as empresas que aplicam ações de preservação ambiental e bem-estar animal, tendo como referência a Cultura Tupi-Guarani.

“Ao desenvolver esse prêmio, de grande importância pessoal, sempre tive como objetivo mostrar aqueles que seguem o caminho da qualidade aliado o bem-estar de todos, destacando as empresas que incorporaram o conceito de sustentabilidade”, afirma o fundador.

A iniciativa ganha forma em uma escultura de bronze com base de mármore, representando o Curupira. O personagem é nacionalmente conhecido como guardião da floresta.

Grupo Mantiqueira receberá Troféu Curuca de sustentabilidade

Gestão de mão de obra influencia produção leiteira