in

Estresse térmico de vacas leiteiras será tema de webinar

Iniciativa, oferecida pela De Heus, tem data marcada para o dia 17 de novembro

O estresse térmico em vacas leiteiras é um dos desafios mais importantes do setor produtivo. A chegada de dias mais quentes e úmidos levam a perdas de desempenho no rebanho com impactos na saúde dos animais, nas taxas de reprodução, na eficiência produtiva e na qualidade do leite, defende o médico veterinário especialista em nutrição de ruminantes e gerente de Produtos para Ruminantes da De Heus no Brasil, Leonardo Corso. “A produção de leite brasileira tem alta tecnologia e elevada qualidade de nutrição e de genética. Assim, o estresse térmico por calor é um dos maiores desafios da produção em ambiente tropical. Em algumas regiões este desafio pode durar quase o ano inteiro”, explicou o especialista.

Ele estima que as perdas na produção de leite podem variar de 10% a 30% na comparação entre a produtividade do rebanho no verão e no inverno. Ainda de acordo com o especialista, a taxa de concepção pode ter queda de até 30% na mesma comparação e a taxa de detecção de cio pode cair até 50%. Para a eficiência alimentar, a redução pode variar entre 5% e 15% enquanto a queda nos teores de gordura e proteína no leite podem ter variação de 0,2 a 0,4 unidades percentuais. Outra consequência do estresse térmico apontada foi um aumento na contagem de células somáticas do leite, com alta de até 100 mil na contagem, o que representa um incremento de cerca de 25%. “Este quadro revela ainda uma queda na imunidade do animal, o que pode elevar os gastos do produtor com tratamentos”, pontuou.

Corso destaca que os efeitos negativos do estresse térmico também atingem as vacas secas e aponta dados de um estudo realizado na Universidade da Flórida, nos Estados Unidos, que obteve ganhos em produção de leite nas vacas resfriadas durante o período seco. O estresse térmico em vacas leiteiras, seus desafios e oportunidades, além de estratégias nutricionais para melhorar o desempenho do rebanho nessas condições será debatido pela equipe de especialistas da De Heus no Brasil em webinar gratuito no próximo dia 17 de novembro, a partir das 18h. Os interessados podem fazer inscrição com antecedência, até as 16h do dia do evento, clique aqui.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

Preços dos ovos apresentam recuo em São Paulo

Médico veterinário alerta sobre mastites

Palestra da JINC aborda carne cultivada

Topigs investe em central de avaliação de reprodutores suínos

Embrapa aponta ações antes PSA

Embrapa aponta ações contra Peste Suína Africana