Pesquisar
Close this search box.
Patrocinado
BOVINOCULTURA

Conteúdo

Ceva orienta produtores sobre a diarreia em bezerros

Para auxiliar os pecuaristas a lidarem com o desafio, a empresa oferece ao mercado o Zeleris
feedfood
FOTO: REPRODUÇÃO

A fim de prevenir a diarreia em bezerros, um problema comum e sério que pode comprometer o desenvolvimento e a saúde dos animais, a Ceva Saúde Animal orienta os produtores sobre as incidências.

A diarreia em bezerros além de comprometer a saúde e o bem-estar dos animais, também tem um impacto significativo na produtividade e nos custos de produção. A condição pode levar à desidratação, perda de peso e, em casos graves, à morte, afetando diretamente a produtividade e os lucros da fazenda.

Segundo o médico-veterinário e gerente Técnico de Pecuária da Ceva Saúde Animal, Marcos Malacco, com origem multifatorial, diversos agentes podem estar envolvidos no desencadeamento do processo, como bactérias, vírus; protozoários; verminoses, fatores nutricionais e de meio ambiente.

Considerando a presença de certos agentes no ambiente e, consequentemente, na flora intestinal dos animais, as diarreias infecciosas de origem bacteriana e viral são difíceis de diagnosticar. As infecções geralmente ocorrem simultaneamente, o que complica o isolamento dos agentes primários.

Além das elevadas taxas de morbidade e mortalidade, a diarreia também afeta negativamente o desenvolvimento dos bezerros. Os animais afetados apresentam atrasos no crescimento e no ganho de peso, e, dependendo da gravidade das lesões intestinais, podem não se recuperar completamente, comprometendo seu desenvolvimento pelo resto da vida.

A diarreia prolongada enfraquece o sistema imunológico dos bezerros, aumentando a vulnerabilidade a outras doenças e infecções. Com isso, a prevenção se torna indispensável para reduzir a incidência de diarreia nos animais.

Foto: reprodução
Os animais afetados apresentam atrasos no crescimento e no ganho de peso, comprometendo em alguns caso o desenvolvimento pelo resto da vida (Foto: reprodução)

As estratégias incluem bom manejo da colostragem, manejo sanitário e estratégias de manejo, como o fornecimento de colostro de qualidade logo após o nascimento, cuidados com a limpeza do local de parição, “cura do umbigo” com iodo, desmame gradual, minimização do estresse ambiental e monitoramento regular da saúde dos bezerros para prevenir a diarreia, entre outros.

De acordo com Marcos, o monitoramento regular da saúde dos animais e a rápida intervenção em caso de sinais de diarreia são fundamentais para o sucesso das estratégias.

“As fazendas que implementam medidas preventivas rigorosas conseguem uma redução significativa nos casos de diarreia em bezerros, resultando em melhorias na saúde e produtividade do rebanho”, detalhou o gerente.

Com isso, para auxiliar os pecuaristas a lidarem com o desafio, a Ceva oferece ao mercado o Zeleris, um medicamento que contém o antibiótico florfenicol com o anti-inflamatório meloxicam. A combinação é altamente eficaz no tratamento da diarreia em bezerros.

“O florfenicol é um antibiótico eficaz contra uma variedade de bactérias, incluindo aquelas mais frequentemente envolvidas nas diarreias. Já o meloxicam é um anti-inflamatório não esteroidal que ajuda a reduzir a inflamação, a dor (cólicas) e a febre associadas à diarreia”, explicou Marcos. 

O Zeleris, na maioria das situações, é administrado em uma única dose, o que o torna um tratamento conveniente e fácil de administrar. A formulação do medicamento permite rápido e duradouro controle de infecções por bactérias sensíveis ao Florfenicol e das inflamações, o que favorece a rápida recuperação.

Fonte: Ceva, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

Inverno: os cuidados em avicultura, aquicultura e bovinocultura de leite

Iniciativa do governo certifica sustentabilidade de produtos e serviços

Inspeção baseada em risco ganha destaque no Siavs 2024

Patrocinado
Patrocinado