in

BRF concentra vendas de pés de frango à China e Hong Kong

Pés podem ser apreciados em forma de ensopado ou em uma espécie de snack

A forte relação com o mercado asiático já não causa espanto, muito pelo contrário, reforça a capacidade brasileira de atender os mais diversos países. Como exemplo deste cenário, BRF exporta pés de frango para China e Hong Kong.

Segundo a empresa, o gosto dos consumidores faz com que o preço do corte nos supermercados e casas especializadas em carnes seja maior do que o cobrado pelo peito e coxa. “Os pés podem ser apreciados em forma de ensopado ou em uma espécie de snack embalado e pronto para o consumo”.

“Eles gostam de preparar o produto bem frito como se fosse uma pipoca e isso faz parte da alimentação tradicional deles”, destaca o gerente Global de Relações Institucionais da BRF, Luiz Tavares. “No Japão e na Coreia do Sul, por exemplo, a preferência é maior pela coxa e sobrecoxa. Nos países do Oriente Médio, os consumidores preferem o frango griler e, na Europa, o peito. Geralmente, cada região do mundo tem um apreço maior por uma parte específica do produto e é mesmo por uma questão cultural e pelos hábitos alimentares”, complementa.

Do Brasil para o mundo

Vale ressaltar que, as plantas de Concórdia e Videira, em Santa Catarina, concentram as vendas de pés de frango para os dois mercados. Já as unidades de Capinzal e Chapecó exportam para Hong Kong. No Brasil, os pés são utilizados, normalmente, como ingredientes para ração de animais de estimação e pela indústria de cosméticos e de medicamentos para produção de suplementos de colágeno por conta da proteína da cartilagem.

Como também pontua a BRF, no caso da proteína de frango, a empresa representa cerca de 12% do comércio global. “Se a Companhia fosse um país, seria o sétimo maior produtor de carne de frango do planeta, uma nação movida pela gestão sustentável de uma cadeia viva, longa e complexa voltada a proporcionar vida melhor a todos, do campo à mesa”, finaliza.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe feedfood.

LEIA TAMBÉM:

Contínua valorização do milho afeta pecuaristas

Ourofino abre inscrições para programa de estágio

SP realiza Fórum sobre retirada da vacinação contra Febre Aftosa

Nutricionista destaca vazio sanitário na produção avícola

Baixas temperaturas influenciam produção e bem-estar de suínos