in

Brasil contará com 12 novos adidos agrícolas

Profissionais foram designados para postos na China, Japão, Estados Unidos e outros nove países

Para reforçar a importância do agronegócio brasileiro, 12 servidores do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), e suas entidades vinculadas, foram designados para assumir postos diplomáticos. Decreto com afirmativa foi publicado na terça-feira (09).

Segundo o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (ANFFA Sindical), os doze adidos agrícolas nomeados seguem para postos nas embaixadas de Pretória, África do Sul; Berlim, Alemanha; Riade, Arábia Saudita; Pequim, China; Seul, Coréia do Sul; Nova Delhi, Índia; Jacarta, Indonésia; Bangkok, Tailândia; Hanói, Vietnã; Tóquio, Japão; Buenos Aires, Argentina; e Cidade do México, México.

Relação entre Brasil e Índia

Como aponta o adido agrícola, designado para a embaixada do Brasil em Nova Delhi (índia), Angelo de Queiroz Mauricio “as nomeações demonstram também a relevância do agronegócio para o Brasil e o mundo”.

Segundo ele, tal posto é relativamente novo. Profissional é o segundo auditor fiscal federal agropecuário (affa) a ocupá-lo em Nova Delhi. “É a prova de que o trabalho realizado pelo meu antecessor foi muito bem-sucedido”, destaca Angelo, que assume a missão ciente de que o principal desafio será permitir que os demais países possam conhecer o Brasil da forma como ele realmente é, com histórica inclinação à paz e ao bem-estar de todos, por meio da sua vocação na agropecuária sustentável”.

Iniciativa faz parte da estratégia brasileira do MAPA para ter parceiros comerciais promissores, visto que a Índia caminha para se tornar a terceira economia do mundo e tem boas relações comerciais com o Brasil. Destaca a habilidade e conhecimento que o adido deve ter para ajudar a criar oportunidades em várias frentes, atendendo aos anseios e necessidades de ambas as partes – no caso dele, Brasil e Índia. “Ajudá-los a potencializar as cooperações com foco na agropecuária, identificando produtos de interesse comum e assim ampliando a pauta e agregando valor às trocas comerciais”, esclarece o profissional.

Fonte: ANFFA Sindical, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

Preços dos ovos apresentam recuo em São Paulo

Médico veterinário alerta sobre mastites

Palestra da JINC aborda carne cultivada

Elanco patrocina 33º Reunião Anual do CBNA 2021

carne de frango

Exportações de carne de frango crescem 24,2%