in

Brasil amplia exportação de carne de frango aos Emirados Árabes

Em 2021, embarques somaram1,33 milhões de toneladas da proteína, alta de 29% ante 2020

reprodução

Atento aos mais diversos mercados consumidores, o produtor brasileiro de frango segue ganhando destaque quando o assunto é exportação, principalmente aos Emirados Árabes. Como aponta levantamento realizado pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), embarques para o Oriente Médio, em 2021, somaram 1,33 milhões de toneladas.

O montante, que faz dos Emirados Árabes Unidos o principal destino da proteína, com aumento de 29% em relação a 2020, tem um porquê, segundo o gerente de Relações Internacionais da Cdial Halal, Omar Chahine. Para o profissional, a procura mundial por alimentos saudáveis, seguros e de alta qualidade aumentou ainda mais durante a pandemia.

“A ótima relação entre Brasil e os Emirados Árabes Unidos, e esta parceria de longo prazo, faz com que aquele país enxergue o Brasil como o seu principal fornecedor de proteína animal. Isso porque, o Brasil tem a facilidade de atender as normativas halal e se adequar às exigências que outros países não conseguem, o que fez com que os números aumentassem em 2021”, explica.

Chahine ainda enfatiza que as expectativas são otimistas para 2022. “A tendência é de que esse número só aumente devido à alta procura daquele país por proteína halal de alta qualidade, categoria na qual o Brasil destaca-se em âmbito mundial”.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

Suinocultura deve encerrar ano com bons números

Avicultura se mostra robusta em produção, exportação e consumo

FAESP comemora fim de embargo chinês à carne bovina

Clima seco no Sul do País desfavorece produção de soja

01 4

Aumentar a produção de carne deve ser foco do bovinocultor