Pesquisar
Close this search box.
Patrocinado
BOVINOCULTURA

Conteúdo

SP lança Centro de Ciência para Neutralidade Climática

Espaço possui infraestrutura para estudos envolvendo a pecuária de corte
feedfood
Cattle at Estancia San Juan de Poriahu, a cattle farm in the Ibera Wetlands, Corrientes Province, Ar

Chamado de NeuTroPec, o Centro de Ciência para o Desenvolvimento da Neutralidade Climática da Pecuária de Corte em Regiões Tropicais é o novo espaço de pesquisa do Instituto de Zootecnia (IZ), instituição de pesquisa da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta), vinculada à Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo. 

A nova estrutura será responsável por estudos que abordarão a intensificação do sistema produtivo de bovinos de corte, visando à neutralidade de carbono do sistema de produção em condições encontradas nas regiões tropicais.

A unidade será sediada na Fazenda Modelo entre São José do Rio Preto e Mirassol, interior de São Paulo, e a necessidade surge do fato de que as equações empregadas em estudos voltados à emissão de gases do efeito estufa estão fundamentadas em dados provenientes de regiões temperadas, o que não contempla a maior parte da pecuária brasileira.

A pesquisadora do IZ e coordenadora do projeto, Renata Helena Branco Arnandes, explica que atender à demanda mundial de produção de proteína animal, com sustentabilidade, segurança alimentar e bem-estar animal, é um tema bastante relevante e desafiador: “Desta forma, gerar recursos que amenizem os impactos ambientais concomitantemente ao desenvolvimento econômico é fundamental”.

Ainda de acordo com ela, o maior desafio dos sistemas de Ciência & Tecnologia existentes no mundo é utilizar os resultados das pesquisas em benefício da sociedade.  Para isso, foi que a Fapesp lançou a chamada de cooperação para estabelecer os Centros de Ciência para o Desenvolvimento (CCD), visando promover o avanço no conhecimento e inovação e, principalmente, a difusão e transferência de tecnologia para a melhoria de políticas públicas, para criação de novas empresas e outras iniciativas de impacto social ou econômico. 

As pesquisas realizadas pelo Centro deverão focar em diferentes parâmetros relacionados à pecuária de baixo carbono, acompanhando todo o ciclo de vida do animal e sua relação com o ambiente. Serão abordados desde aspectos relacionados à reprodução, melhoramento genético e programação fetal, nutrição e bem-estar dos bezerros, até a elaboração de novos aditivos nutricionais e análises de sequestro e balanceamento de carbono.

O NeuTroPec terá como sede o Instituto de Zootecnia, representado pelo Centro de Pecuária Sustentável, o Centro Avançado de Pesquisa de Bovinos de Corte, e a Instituição de pesquisa APTA Regional de Colina, como parceira. Três importantes unidades de pesquisa na cadeia da pecuária nacional de bovinos de corte, que estarão associadas com universidades estaduais e federais, e a colaboração de universidades internacionais. Além de importantes instituições privadas, que são co-financiadoras deste Centro de Ciência.

“Conseguimos o financiamento de mais de R$ 21 milhões para o projeto, sendo metade da Fapesp. A contrapartida da iniciativa privada ficará a cargo das empresas DSM, Silvateam, Alltech e JBS”, diz Renata.

O desenvolvimento da plataforma tecnológica denominada “Intensificação dos Sistemas de Produção de Bovinos de Corte”, terá como base os resultados originários das plataformas de pesquisa com características multidisciplinares e interdisciplinares.

As plataformas de pesquisa estão fundamentadas na mensuração de metano entérico e outros gases de efeito estufa, no balanço de carbono em ecossistemas de pastagem, nas tecnologias nutricionais, na programação fetal, reprodução, bem-estar de bezerros e na integração de estratégias genômicas para otimização dos sistemas de produção.

Fonte: SAA, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

Acordo amplia cooperação entre Brasil e Vietnã

Diversidade feminina é importante para protagonismo do agro

Sindirações promove Workshop presencial em outubro