Pesquisar
Close this search box.
Patrocinado
BOVINOCULTURA

Conteúdo

Ponta apresenta tecnologia que automatiza leitura de cocho

DietScanner utiliza visão computacional para medir volume de sobra
feedfood

Wellington Torres, da redação

wellington@ciasullieditores.com.br

Após mais de um ano de fusão, GA+Intergado se apresenta aos mercados nacional e internacional de bovinocultura com uma nova marca. Ponta, como passa a ser chamada a empresa, unifica portfólios e aposta em novas tecnologias, como o DietScanner.

Segundo a empresa, que oficializou a mudança durante o Encontro de Confinamento e Recriadores, realizado pela Scot Consultoria, em Ribeirão Preto (SP), no dia 12 de abril, o nome resgata a tradicional figura do ponteiro que, “assim como a tecnologia de ponta, usa seu conhecimento e sua experiência para abrir caminho seguro para a boiada avançar e o setor crescer”.

“A Ponta nasce comprometida com a herança das marcas originárias de promover o crescimento sustentável da pecuária. A grande diferença é que, apesar de terem o mesmo propósito, antes cada marca atuava em uma ponta da cadeia: a Intergado revolucionando a pesquisa e a genética com a tecnologia de precisão e a GA revolucionando a pecuária comercial com a tecnologia de gestão”, explica o CEO Paulo Dias.

Para o profissional, a partir da fusão, a companhia passou a ter em mãos todos os recursos para conectar a cadeia e encurtar a distância entre avanço científico e resultado produtivo, o que demandava uma nova marca: “Assim, a nossa tecnologia de ponta se transformou em tecnologia da Ponta”.

Ao consolidar a integração da inteligência de gestão e de precisão com portfólio de tecnologias presentes na pesquisa, na genética e na produção, a nova fase da companhia é materializada ao mercado com o lançamento do DietScanner. A ferramenta utiliza visão computacional para realizar leitura de cocho de forma automatizada, o que possibilita maior precisão ao processo produtivo, uma vez que retira a subjetividade do olhar humano na interpretação visual dos dados coletados.

Como detalha o médico-veterinário e Líder de Estratégia da Ponta, Marcelo Ribas, a nova solução atua diretamente em uma das rotinas mais sensíveis para o ajuste de trato, com impacto direto na redução de custos da nutrição e na meta de desempenho dos animais.

“Nós já desenvolvemos um modelo de análise de resultados a partir do ajuste de trato feito pela visão computacional e, na fase atual, queremos entender como o DietScanner vai potencializar o resultado em diferentes processos e metodologias de gestão nutricional. A partir disso, vamos calibrar o modelo e escalar a produção do DietScanner para atender a fila de espera dos interessados no Brasil e na América Latina”, destaca Ribas, ao frisar que as 10 unidades de 2023 já estão reservadas para confinamentos-modelo e serão acompanhadas por equipe técnica para validação dos resultados.

Lançamento tem como foco resolver problemas de custo alimentar em confinamentos (Foto: Ponta)

Funcionalidade em um mercado pujante

Como mostram os históricos de ambas as empresas – antes mesmo da fusão – entender o mercado é essencial para ofertar suporte de qualidade ao bovinocultor e, assim, desenvolver ferramentas que amplifiquem o desenvolvimento setorial. Com o DietScanner, o foco é resolver problemas de custo alimentar em confinamentos.

De acordo com o monitoramento dos custos de produção realizado pela Ponta, o custo alimentar nesse formato de produção chegou a 89% em 2022. A porcentagem elevada chama atenção para a necessidade de processos mais eficientes. Para a companhia, a solução do problema está na automatização dos processos que envolvem a nutrição animal.

O pacote tecnológico ofertado atende desde o uso do TGC na gestão de compras, estoque e planejamento nutricional, passando pela automação dos processos de fabricação e fornecimento e de automação da leitura de cocho com o DietScanner, até o Intergado Beef, que monitora diariamente o desempenho de cada animal e lote. As soluções associadas otimizam o trabalho da mão-de-obra, reduzem os custos de nutrição e dão mais segurança para a margem de lucro.

Como prova da eficiência deste tipo de iniciativa, a empresa atende atualmente a 68% do mercado de confinamento, gerenciando informações de mais de 3,6 milhões de cabeças confinadas no Brasil.

Um novo ciclo

Ao gerir mais de R$ 22 bilhões em ativos, a Ponta projeta um crescimento de faturamento em torno 150% para os próximos três anos, a partir da ampliação do portfólio de soluções e da expansão da presença internacional com aumento das exportações para América Latina, do Norte e Central, Europa, Ásia e Oceania

Oficialização da nova marca ocorreu durante programação do Encontro de Confinamento e Recriadores, da Scot Consultoria (Foto: Ponta)

A pretensão é resultado da forma de trabalho da empresa, que é o de conectar os diferentes agentes do mercado e “colocar pesquisadores, criadores e produtores na mesma mesa para compartilhar experiências e gerar conhecimento para todos crescerem juntos”, como afirma Marcelo Ribas.

Saiba mais sobre o DietScanner e demais anúncios da Ponta no site oficial da empresa. Clique aqui.

Patrocinado
Patrocinado