Pesquisar
Close this search box.
Patrocinado
MERCADO

Conteúdo

Pesquisa revela que inoculação com bactéria promotora de crescimento melhora gestão de pastagens tropicais

Descoberta revoluciona a sustentabilidade agrícola
feedfood

Um estudo recente, publicado na revista Environmental Research, demonstrou o impacto positivo da inoculação com a bactéria Herbaspirillum seropedicae na sustentabilidade da produção agrícola.

Conduzido pelo pesquisador Cássio Carlette Thiengo, o trabalho intitulado “Nitrogen fertilization regulates crosstalk between marandu palisadegrass and Herbaspirillum seropedicae: An investigation based on 15N isotopic analysis and root morphology” foca na compatibilidade dessa bactéria com o capim-marandu (Urochloa brizantha cv. Marandu) em diferentes níveis de fertilização nitrogenada.

O estudo teve como objetivo principal avaliar a interação entre a bactéria diazotrófica endofítica Herbaspirillum seropedicae HRC54 e o capim-marandu, buscando explorar o efeito sinérgico dessa combinação para uma produção agrícola mais sustentável. Thiengo explica que a inoculação com bactérias promotoras de crescimento de plantas é uma alternativa promissora para reduzir a dependência de fertilizantes nitrogenados, além de ser uma abordagem econômica e ambientalmente amigável.

O estudo teve como objetivo principal avaliar a interação entre a bactéria diazotrófica endofítica Herbaspirillum seropedicae HRC54 e o capim-marandu (Foto: divulgação)

Conduzido em casa de vegetação sob condições controladas, o experimento utilizou quatro níveis de fertilização nitrogenada (0, 25, 50 e 100 mg N/kg solo) em plantas inoculadas ou não com a cepa HRC54. A ureia foi a fonte de nitrogênio empregada. A pesquisa aplicou técnicas isotópicas de 15N e δ15N‰ para medir a contribuição do nitrogênio fixado biologicamente e a eficiência da recuperação do fertilizante.

Resultados e Impacto

Os resultados mostraram que a fertilização nitrogenada regulou a comunicação entre o capim-marandu e Herbaspirillum seropedicae, com a inoculação sendo mais eficaz em condições de baixo ou nenhum fertilizante nitrogenado. A compatibilidade foi evidenciada pelo aumento da fixação biológica de nitrogênio e melhorias na arquitetura radicular, resultando em uma melhor exploração dos recursos do solo e maior acúmulo de nutrientes (N, P, K, Mg e Fe).

As técnicas isotópicas permitiram quantificar com precisão o nitrogênio fixado, o proveniente do fertilizante e o absorvido do solo, revelando os principais mecanismos de promoção de crescimento desencadeados pela inoculação com H. seropedicae. “As descobertas destacam a importância da aplicação controlada de fertilizantes nitrogenados para otimizar os efeitos positivos da inoculação com bactérias diazotróficas endofíticas e alcançar maior eficiência na produção agrícola,” afirma Thiengo.

Contribuições Acadêmicas e Institucionais

A pesquisa faz parte da dissertação de mestrado de Cássio Thiengo no Programa de Pós-Graduação em Solos e Nutrição de Plantas da ESALQ/USP, sob a orientação do Prof. José Lavres do CENA/USP. O estudo recebeu apoio da Fapesp e contou com a colaboração do Prof. Fernando Galindo da FCAT/UNESP e do Prof. Fábio Lopes Olivares da UENF, que forneceu a estirpe HRC54 de H. seropedicae.

Thiengo conclui destacando que “nossas descobertas sublinham a importância da aplicação controlada de fertilizantes nitrogenados para maximizar os benefícios da inoculação com bactérias diazotróficas, promovendo assim a sustentabilidade e uma gestão responsável dos recursos naturais na produção agrícola.”

Fonte: Esalq, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

Exportações de sêmen bovino disparam no primeiro trimestre

Confinamento de gado ganha força com queda nos preços dos insumos

Rio Grande do Sul recebe suporte para limpeza de propriedades rurais

Patrocinado
Patrocinado