in

PeixeBR avança campanha “Coma Mais Peixe”

Livreto com receitas e informações úteis sobre pescados é lançado

Livreto com receitas e informações úteis sobre pescados é lançado

 A campanha “Coma Mais Peixe” idealizada pela Associação Brasileira da Piscicultura (Peixe BR) dá mais um passo na difusão de informações sobre a proteína. Desta vez, a entidade lança um livreto de receitas, que agrega conteúdos como dicas de consumo e armazenamento.

A primeira etapa de divulgação ocorre em pontos de grande presença de público, em São Paulo, como   Largo da Batata, Avenida Faria Lima, Parque Villa Lobos, Parque da Água Branca, Parque do Ibirapuera e Avenida Paulista. A etapa seguinte é colocar o livreto de receitas de peixes de cultivo à disposição dos interessados para download nos sites da campanha e da associação.  

“A campanha Coma Mais Peixe está cumprindo os seus objetivos. Já foram realizadas várias ações de impacto para o varejo e os consumidores, mostrando principalmente os benefícios dos peixes de cultivo e as diversas opções de preparo. Destacamos que é uma proteína que oferece muitos benefícios à saúde das pessoas. Vale lembrar que o Brasil é o 4º maior produtor mundial de tilápia e o maior produtor de tambaqui. Essas duas espécies representam os principais pilares da piscicultura nacional, mas têm potencial para produzir muito mais, oferecendo proteína de qualidade indiscutível para a população”, afirma o presidente executivo da Peixe BR, Francisco Medeiros.

Além disso, a campanha, apoiada por empresas associadas da Peixe BR, já realizou diversas ações, como participação e realização de eventos de gastronomia, parcerias com chefs, degustação em pontos de venda, valorização do peixe de cultivo na merenda escolar e muito mais.

As empresas apoiadoras da Campanha são Aquabel, Aquafeed, Copacol, Cristalina, Elanco, Geneseas, Grupo Ambar Amaral, Mcassab, Presence, Socil, Phibro, Tilabrás e Zaltana Pescados.

Fonte: A.I., adaptado pela equipe feed&food.

Evonik tem novo presidente na América Central e Sul

Como produzir mais leite nos meses quentes?