in

Exportações de carne bovina se mantêm acima de 100 mil tol

Como aponta o Cepea, isso já ocorre há quase três anos

Em contínua movimentação, vendas externas da carne bovina brasileira se mantêm acima de 100 mil toneladas. Como aponta o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP, isso já ocorre há quase três anos.

De acordo com o Cepea, até então, a sequência anterior mais longa com os embarques acima dessa quantidade havia sido verificada entre maio de 2006 e junho de 2007, ou seja, por 14 meses. Para os pesquisadores, tal recente cenário “é resultado da demanda internacional – sobretudo chinesa – aquecida”.

Contudo, no campo, a produção brasileira não conseguiu acompanhar o avanço na demanda por carne, como também explica a instituição. “O resultado foi o contínuo aumento nos preços do boi gordo, da reposição e também da carne negociada no mercado atacadista nacional. Em julho de 2018, o valor médio real do boi gordo (valores foram deflacionados pelo IGP-DI) estava em R$ 209, saltando para R$ 219 no encerramento daquele ano. Em 2019, a arroba passou a ser negociada acima de R$ 220 em praticamente todo o ano e, em 2020, superou os R$ 300”.

O Cepea ainda pontua que, nos primeiros cinco meses de 2021, o boi gordo tem sido comercializado em torno de R$ 310. “Na B3, os contratos com vencimento no final deste ano operam na casa dos R$ 330”, finaliza.

Fonte: Cepea, adaptado pela equipe feedfood.

LEIA TAMBÉM:

Contínua valorização do milho afeta pecuaristas

Ourofino abre inscrições para programa de estágio

SP realiza Fórum sobre retirada da vacinação contra Febre Aftosa

Viabilização de tecnologias ao produtor deve se tornar foco no Agro

SUÍNO

Com baixa liquidez, preços da carne suína recuam