Pesquisar
Close this search box.
Patrocinado
MERCADO

Conteúdo

Embrapa apresenta estratégias de suporte para RS

Cristhiane Amâncio sugeriu a possibilidade de uso do crédito do vale-alimentação para adquirir a produção agrícola dos agricultores mais impactado
feedfood

Ao traçar um plano emergencial para apoiar o Rio Grande do Sul em meio aos desafios ambientais, a Embrapa lança uma iniciativa que visa implementar soluções rápidas e eficazes para reduzir os impactos das adversidades climáticas, fortalecendo as comunidades rurais.

Com quatro Unidades de pesquisa no estado, entre elas a Clima Temperado (Pelotas), Pecuária Sul (Bagé), Trigo (Passo Fundo) e Uva e Vinho (Bento Gonçalves), as ações estão sendo desenvolvidas a partir de uma plataforma regional.

A fim de recuperar as atividades agropecuárias nas áreas afetadas pelas fortes chuvas que ocorreram em abril e maio, no momento, as ações de pesquisa e transferência de tecnologia têm como foco alimentação, água, saneamento, saúde e informações.

Embrapa está com uma campanha interna de arrecadação de dinheiro, alimentos, roupas, produtos de higiene e limpeza, entre outros itens necessários (Foto: divulgação)

Segundo a presidente da Embrapa, Silvia Massruhá, a prioridade é salvar vidas e auxiliar a população gaúcha em suas necessidades básicas. “Já chegamos a mais de 70 mil em dinheiro na Unidade da região mais prejudicada, que é Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha, mas esperamos chegar a 100 mil em breve”, afirmou.

Para isso, em colaboração com o Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Pesquisa e Desenvolvimento Agropecuário (Sinpaf) e a Associação de Empregados da Embrapa (AEE), a Embrapa está com uma campanha interna de arrecadação de dinheiro, alimentos, roupas, produtos de higiene e limpeza, entre outros itens necessários.

Por outro lado, com o apoio do Comitê Permanente de Inclusão Socioprodutiva da Embrapa, a chefe-geral da Agrobiologia (RJ), Cristhiane Amâncio, sugeriu a possibilidade de uso do crédito do vale-alimentação para adquirir a produção agrícola dos agricultores mais impactados.

Um exemplo citado por Cristhiane na ocasião foi o realizado em 2011 para apoiar as vítimas das enchentes da região serrana do Rio de Janeiro. Com este cenário, será necessário definir estratégias de apoio à reorganização das redes para produção, circulação e consumo pelas Unidades do RS, 

“As equipes de pesquisa trabalham também no desenvolvimento de estudos para avaliar a aptidão agrícola pós-tragédia, considerando que possivelmente nem todas as terras serão reocupadas ou mesmo consideradas agricultáveis em curto prazo”, destacou a chefe-geral da Embrapa.

A ação está sendo realizada em parceria com os Ministérios da Agricultura e Pecuária (MAPA) e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), da Agência Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Anater) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Fonte: Embrapa, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

Enchentes no RS: para manter atividade, avicultura precisará de reforços

Quais são os desafios e oportunidades na piscicultura nacional

Siavs 2024: rumo a um novo horizonte para o setor de proteína animal

Patrocinado
Patrocinado