Pesquisar
Close this search box.
Patrocinado
MERCADO

Conteúdo

Comissão debate peste suína clássica e influenza aviária 

Sanidade de aves e suínos foi o tema principal durante reunião da CNA
feedfood

A segunda reunião do ano da Comissão Nacional de Aves e Suínos da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA) foi realizada na segunda-feira (22). Na oportunidade, a diretora técnica da Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS), Charli Ludtke, apresentou um panorama da campanha de vacinação contra a peste suína clássica (PSC) em Alagoas, coordenada pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA). 

O estado foi o piloto e toda vacinação ocorreu de forma gratuita ao produtor alagoano, explicou Ludtke. Atualmente, está em operação a quarta etapa; a quinta, deve ser concluída até o final do ano. 

Os números da terceira fase do piloto em Alagoas também foram apresentados: ao todo foram 102 municípios alagoanos, vacinando 116.791 mil suínos e visitando 4.572 propriedades. 

Ludtke reforçou ainda que o trabalho realizado é fruto de uma parceria público-privada que conta com diversas instituições que representam o setor suinícola, dentre elas a CNA: “O projeto é para a zona não livre de PSC, mas quem ganha é toda a suinocultura, pois resguarda a sanidade do rebanho brasileiro”.

A situação da influenza aviária no Brasil também esteve em pauta, junto das principais orientações para evitar a contaminação da doença nas granjas. A auditora fiscal agropecuária do MAPA, Daniela de Queiroz, reforçou que até o momento não houveram casos em aves comerciais, e havendo qualquer situação de emergência, o ministério tem realizado simulados preparatórios para atuação frente a um foco da doença, conforme preconizado pelo Plano de Contingência.

Além disso, o MAPA tem atuado em conjunto com o Ministério do Meio Ambiente, o Ministério da Saúde, e do Serviço Veterinário dos Estados (SVE). A auditora afirmou que a Pasta tem trabalhado com cada país buscando a renegociação dos certificados sanitários internacionais (CSI), para que os importadores da carne de frango não bloqueiem o país como um todo, visando a manutenção de parte das exportações.

Para fechar a pauta o presidente da Comissão, Adroaldo Hoffmann disse que haverá em Brasília, no segundo semestre, o encontro nacional das  Comissões para Acompanhamento, Desenvolvimento e Conciliação da Integração (Cadecs) e que o objetivo do evento é debater os desafios e as oportunidades das Cadecs nos Estados. 

Fonte: ABCS, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

Manter expertise nacional demanda olhar atento às tendências

Sindirações projeta crescimento setorial de 2,3% em 2023 

Inventário mede o impacto ambiental da cadeia leiteira brasileira