in

Com foco em bovinos de corte, Vaccinar inaugura fábrica

Unidade produtiva está localizada em Araguaína, Tocantins

REPRODUÇÃO

Depois de implantar o Centro de Distribuição (CD) em fevereiro deste ano, em Araguaína, a Vaccinar inaugura sua unidade fabril no município. Construída em um terreno de 40.000 m², a fábrica irá produzir produtos para atender o segmento de bovinos de corte.

A planta tem capacidade produtiva instalada de 100.000 toneladas/ano (considerando dois turnos), gerando inicialmente 36 postos de trabalho, mas esse número tende a crescer com a expansão comercial prevista para a região. “Durante 2021, a equipe comercial tem atuado fortemente na região e agora com a nova fábrica, a nossa expectativa é que essa velocidade seja ainda maior”, destaca o Diretor de Negócios de Ruminantes Amaury Valinote.

“Araguaína é uma cidade polo para o segmento de bovinos, em especial para a linha de gado de corte. A expansão nas regiões Centro-Oeste e Norte acompanha o movimento do boi, estamos indo aonde o boi está”, ressalta o CEO da Vaccinar, Nelson Lopes.

Com a fábrica e o Centro de Distribuição na cidade, considerada a capital econômica do Tocantins, a companhia estará mais próxima dos clientes de estados do Centro-Oeste, Norte e parte do Nordeste do país, alinhado ao propósito da Vaccinar de um atendimento personalizado, entendendo as necessidades de cada cliente e oferecendo produtos para o melhor desempenho de sua produção.

Crescimento de Norte a Sul

A Vaccinar que já atua em todo o território nacional e no exterior, prevê, em seu planejamento estratégico, estar presente com unidades produtivas em todas as regiões do Brasil já no próximo ano.

Em 2022, a cidade de Goianira, em Goiás, receberá a oitava unidade da companhia, o que permitirá o aumento de sua capacidade de produção. A expectativa para 2021 é de mais de 555 mil toneladas/ano, sendo que a perspectiva é ainda de crescimento para 2022, alcançando 686 mil toneladas/ano, considerando todas as suas unidades.

Com o CD de Araguaína, a Vaccinar possui 6 centros de distribuição, sendo 5 no Brasil, nos estados de Minas Gerais, Paraná e Goiás, e um na Cidade Del Este, no Paraguai.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

Preços dos ovos apresentam recuo em São Paulo

Médico veterinário alerta sobre mastites

Palestra da JINC aborda carne cultivada

Preço dos ovos

Exportações de ovos seguem robustas

Aproximação entre ABPA e Peixe BR deve potencializar tilapicultura