in

Brasil suspende exportações de carne bovina para a China

Ação preventiva cumpre protocolo sanitário firmado entre os países

Em decorrência da confirmação de dois casos atípicos de Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB), popularmente chamado de “mal da vaca louca”,  o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) suspendeu temporariamente as exportações de carne bovina para a China. A ação cumpre o protocolo sanitário firmado com o país asiático.

A medida passou a valer a partir do último sábado (04), quando o Ministério confirmou a ocorrência dos casos. A ação segue até que as autoridades chinesas concluam a avaliação das informações já repassadas sobre os casos.

O Ministério esclareceu, ainda, conforme publicado pela CNN Brasil, que a OIE exclui a ocorrência de casos de EEB atípica para efeitos do reconhecimento do status oficial de risco do país. “Desta forma, o Brasil mantém sua classificação como país de risco insignificante para a doença, não justificando qualquer impacto no comércio de animais e seus produtos e subprodutos”, confirma a Pasta em nota.

Fonte: CNN Brasil, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

Grupo Bayer no Brasil terá primeira mulher presidente

J.A Saúde Animal comunica falecimento de Diretor-Executivo

BRF reduz em 4% consumo de água e economiza 473 milhões lt

vacas

MAPA confirma dois casos atípicos de “vaca louca”

Contratação do crédito rural registra alta de 36%