Pesquisar
Close this search box.
Patrocinado
AVICULTURA

Conteúdo

Após um período de suspensão, eventos com aves são permitidos novamente em SP

Devido ao risco de contato com aves migratórias potencialmente infectadas pelo vírus da IAAP
feedfood
Foto: reprodução

Após um período de restrições devido a preocupações sanitárias, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio da Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA), anunciou a retomada da autorização para a realização de eventos com aves.

A regulamentação inclui a realização de exposições, torneios, feiras e outros eventos com aglomeração de aves em todo o estado de São Paulo, enquanto durar o estado de emergência zoossanitária devido à detecção da infecção pelo vírus da Influenza Aviária de Alta Patogenicidade (IAAP) em aves silvestres no Brasil.

De acordo com o médico-veterinário e coordenador da Defesa Agropecuária,  Luiz Henrique Barrochelo, a decisão de liberar os eventos foi tomada e embasada em estudos da transmissão e no aumento da biosseguridade dos eventos. “É uma decisão técnica”, afirmou.

A Portaria 22, de 12 de junho de 2024 da CDA, determina que eventos com aves serão autorizados desde que os criatórios adotem medidas de segurança biológica, como o controle da água e alimentação, prevenção de doenças, protocolos de limpeza e higienização, e a presença de um médico-veterinário para verificar a saúde das aves.

Foto: reprodução
A regulamentação inclui a realização de exposições, torneios, feiras e outros eventos com aglomeração de aves em todo o estado de São Paulo (Foto: reprodução)

Segundo o secretário de Agricultura e Abastecimento, Guilherme Piai, a Defesa Agropecuária encontrou nesta portaria a solução para atender todos os setores afetados com o procedimento correto, garantindo a segurança. 

“O estado de SP é o maior produtor de ovos do País, então a detecção da Influenza Aviária nos preocupa, pois trata-se de uma questão de segurança alimentar” avaliou Guilherme em uma reunião com a Federação Ornitológica do Brasil (FOB).

A medida é importante devido ao fortalecimento do mercado de animais de estimação, que em 2023 faturou R$68,7 bilhões, 14% a mais que em 2022, e gerou 3 milhões de empregos, segundo a Abinpet e o Instituto Pet Brasil. Em novembro de 2023, foi criada a Câmara Setorial e Temática Pet, vinculada à Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo, para apoiar o desenvolvimento do setor.

Devido ao risco de contato com aves migratórias potencialmente infectadas pelo vírus da IAAP, os municípios de Bertioga, Cananéia, Caraguatatuba, Cubatão, Guarujá, Iguape, Ilha Comprida, Ilhabela, Itanhaém, Mongaguá, Peruíbe, Praia Grande, Santos, São Sebastião, São Vicente e Ubatuba permanecem proibidos de realizar eventos com aglomeração de aves.

Fonte: SAA, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

Exportações de sêmen bovino disparam no primeiro trimestre

Confinamento de gado ganha força com queda nos preços dos insumos

Rio Grande do Sul recebe suporte para limpeza de propriedades rurais

Patrocinado
Patrocinado