in

ABCS pauta PSC em zona não livre

Reunião on-line contou com a equipe do Departamento de Saúde Animal do MAPA

Reunião on-line contou com a equipe do Departamento de Saúde Animal do MAPA


A fim de promover o debate sobre Peste Suína Clássica (PSC), Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) realizou uma reunião on-line. Ação, que ocorreu no dia 02 de dezembro (quarta-feira), teve como foco convocar afiliadas (CE, BA, MT, MS, GO, MG, DF, ES, SP) para tratar o tema na zona não livre.

De acordo com a ABCS, a iniciativa, que contou com representantes do Departamento de Saúde Animal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), explicou as diretrizes do Plano Estratégico Brasil livre de Peste Suína Clássica e quais são as perspectivas de execução do mesmo para 2021.

“Vamos focar em construir o status sanitário de País livre da doença e para isso será necessária uma atuação em conjunto – MAPA e com toda a cadeia da suinocultura. Um trabalho que necessita a união e o compartilhamento de responsabilidades”, explicou o presidente da entidade, Marcelo Lopes, complementando que a ideia é iniciar o ano de 2021 com as atividades estabelecidas e assim dar continuidade na execução do plano elaborado pelo MAPA. Vale ressaltar que a ABCS é responsável por representar quase 20 mil suinocultores.

Durante a ação, o diretor do DSA do MAPA, Geraldo Moraes explicou que em virtude da ampla área geográfica da ZnL, que abarca diferentes realidades socioeconômicas, ambientais e epidemiológica e necessária uma intervenção de forma regionalizada e por isso a proposta do MAPA é realizar um projeto piloto em Alagoas (AL). Já o médico-veterinário e auditor fiscal agropecuário do DSA, Guilherme Takeda, que na reunião fez uma breve apresentação do Plano Brasil Livre de PSC, contextualizou as lideranças da suinocultura a importância de atuar de forma conjunta, iniciativa privada e governo. “Tem que haver união para realizar as premissas do Plano, pois são várias etapas que vão desde o fortalecimento do Serviço Veterinário Oficial (SVO), do sistema de vigilância para as doenças dos suínos, incluindo a implantação de um programa de vacinação sistemática contra a PSC de forma regionalizada”, ponderou.

Lopes também destacou que neste momento a principal atividade da cadeia é fazer articulações políticas dentro dos seus Estados. “Como encaminhamento da nossa reunião podemos afirmar mais que nunca que a ABCS está com o MAPA no combate e erradicação da PSC na ZnL. E, cada uma das afiliadas saiu com o dever de casa de convocar os seus governadores, prefeitos e por fim os parlamentares que fazem parte da Bancada Ruralista, pois precisamos levar esse problema de forma alinhada aos políticos e dar prioridade ao tema na execução do projeto piloto e consequentemente do plano”, ponderou.

FOnte: ABCS, adaptado pela equipe feed&food.

ABPA apresentará dados sobre avicultura e suinocultura 

Grupo Mantiqueira foca no sistema cage-free