Patrocinado
EVENTOS

Conteúdo

Kemin apresenta nova tecnologia de aminoácidos

Kemin apresenta nova tecnologia de aminoácidos Solução voltada para rebanhos leiteiros foi apresentada na Agroleite
feedfood
Solução voltada para rebanhos leiteiros foi apresentada na Agroleite

Tecnologia única, inovadora e exclusiva da Kemin proporciona a maior biodisponibilidade do aminoácido lisina (LysiGEM). E seu lançamento oficial será realizado durante a Agroleite, de 13 a 17 de agosto, em Castro, no Paraná.

Melhorar o desempenho do rebanho leiteiro é um desafio que faz parte do dia a dia da produção de leite. E este desafio esbarra em limitações no consumo, ou seja, nos alimentos disponíveis para os animais não existem quantidades suficientes dos aminoácidos metionina e lisina para a produção leiteira (volume e componentes do leite).  

Neste contexto, a suplementação com os aminoácidos metionina e lisina é uma aliada estratégica para o produtor aumentar o volume de leite produzido. Recentes estudos demonstraram também o efeito benéfico da suplementação de aminoácidos nos índices reprodutivos, principalmente proporcionando uma menor perda de prenhez entre 30 e 60 dias quando comparado aos animais que não foram suplementados. A importância do aminoácido metionina é mais conhecida no mercado, porém o segundo principal limitante da produção é o aminoácido lisina, e assim como a metionina, esta também deve ser suplementada para um maior e melhor desempenho animal, defendeu o médico veterinário gerente de Produtos para Ruminantes da Kemin na América do Sul, Fernando Braga.

“Estamos lançando a mais nova e exclusiva tecnologia para o aminoácido lisina no mercado. Este produto possui uma tecnologia GEM de encapsulamento que proporciona a maior biodisponibilidade intestinal do mercado com 45%. Sua eficiência chega a ser mais que o dobro da disponibilidade disponível hoje no mercado”, reforçou o especialista.

Nutrição para melhor desempenho 
Lisina e metionina são aminoácidos essenciais presentes em alimentos disponíveis, como silagem de milho, capim, sorgo, alfafa, farelo se soja, entre todos outros. No entanto, estão em quantidades insuficientes para o melhor desempenho do rebanho leiteiro, por isso é tão importante fazer a suplementação em dietas de vacas leiteiras.  

Este novo conceito em nutrição é uma das tendências mais importantes no mundo todo, especialmente no Brasil. Por isso, este lançamento aliado a uma metionina de seu portfólio representa juntas a dupla que oferece a maior biodisponibilidade do mercado, o que representa maior eficiência e absorção pelo animal, destacou Braga.  

“Os aminoácidos precisam estar biodisponíveis no intestino. É importante que resistam a degradação ruminal e alcancem este local, onde serão absorvidos e utilizados pelo animal para a efetiva produção leiteira”, disse ele lembrando que estas duas fontes de aminoácidos essenciais são encapsuladas para protegê-los da ação ruminal.

Braga comenta outras características deste produto como resistência à peletização e aos processos de fabricação. Com ótimo custo benefício para dietas nos períodos de transição e início de lactação, esta nova solução era o que o mercado estava esperando.

“A Kemin possui mais de 20 anos de experiência com aminoácidos e agora apresenta ao mercado a dupla com a maior biodisponibilidade, a dupla que completa sua produção”, anunciou o executivo. Outras informações sobre as mais recentes tecnologias e inovações para nutrição animal estão disponíveis no link https://bit.ly/2yUIk0t.  

Fonte: A.I., adaptado pela equipe feed&food.