Pesquisar
Close this search box.
Patrocinado
BOVINOCULTURA

Conteúdo

Fazenda leiteira aposta em ferramentas para produzir com qualidade

Com 200 animais em lactação, Fazenda Pavana se destaca no RÚMIScore
feedfood

A tecnologia desempenha um papel vital na modernização das fazendas de pecuária leiteira, aumentando a eficiência, produtividade e sustentabilidade. Sistemas automatizados de ordenha, por exemplo, não apenas melhoram o bem-estar animal ao oferecer uma ordenha mais consistente e confortável, mas também permitem aos produtores monitorar a saúde e a produção de leite em tempo real. Sensores e dispositivos de IoT (Internet das Coisas) ajudam a rastrear a alimentação, detectar doenças precocemente e otimizar o manejo do rebanho. 

A adoção dessas tecnologias não só maximiza a produção de leite, mas também promove práticas agrícolas mais sustentáveis, reduzindo o desperdício e o impacto ambiental.

E foi por isso que a Fazenda Pavana, de Perdizes (MG), se destacou em primeiro lugar no Perfil Racial 3 do RÚMIScore, evolução do Índice Ideagri do Leite Brasileiro (IILB), criado em 2018 e construído a partir de uma base de informações provenientes de mais de 1.000 fazendas de todo o Brasil que utilizam o software de gestão Ideagri, em atuação no mercado há 16 anos.  

Fazenda recebeu reconhecimento por tecnologia empregada na produção (Foto: divulgação)

Fundada em 1951, a fazenda possui 1000 animais divididos entre as raças Girolando e Gir Leiteiro, com produção média de leite soma 33,4 litros por dia, com 200 animais em processo de ordenha. “Em nossa terceira geração de pecuaristas frente ao negócio – passado do meu avô para o meu pai e, posteriormente, para mim – focamos em inovar, principalmente no uso de novas tecnologias que nos possibilitam produzir com mais qualidade e precisão. Nossos números são resultados disso”, afirma o médico-veterinário e proprietário, Paulo Victor Machado.

Para Machado, ter a Fazenda Pavana como a primeira colocada no Perfil Racial 3 (até 75% europeu) é uma realização pessoal muito grande. “É o tipo de retorno que nos mostra que o trabalho realizado todos os dias está funcionando e que estamos no caminho certo em relação à boa execução dos processos dentro da porteira”, frisa o proprietário, ao ressaltar a motivação gerada por esse tipo de iniciativa. “Não trabalhamos para receber prêmios, mas o fato de recebê-los é um ótimo sinal de que há uma equipe qualificada e alinhada, possibilitando todo o retorno que desejamos”, pontua.

Mil animais são mantidos na propriedade (Foto: divulgação)

Uma das ferramentas que contribuiu para esse cenário positivo é o sistema de gestão Ideagri, oferecido pela Rúmina, empresa de soluções para a pecuária no Brasil e América Latina. Para o pecuarista, a ferramenta “é fundamental para o desempenho da fazenda, tanto em nível de gestão quanto de produção, permitindo que se obtenha uma visão ampla e estratégica do negócio por completo”.

“A partir da comparação e análise dos principais indicadores entre fazendas com o mesmo padrão racial dos animais é possível identificar se a propriedade em análise está em algum tipo de média, o que possibilita uma visão muito interessante de onde é preciso investir ou melhorar, visando sempre bons resultados”, afirma o CEO da Rúmina, Laerte Cassoli.

Fonte: Rumina, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

Ovo é o protagonista de cinco pratos exóticos, veja quais são

Uso de coprodutos na alimentação de bovinos confinados cresce

Faesc lança campanha para salvar rebanho bovino gaúcho da desnutrição

Patrocinado
Patrocinado