in

Culinária chinesa é amparada por exportação paulista

Tradição culinária chinesa alavanca mercado agropecuário brasileiro

Tradição culinária chinesa alavanca mercado agropecuário brasileiro

Com a crescente necessidade de importação de produtos gerados pela agricultura, desde 2017 a China se tornou o segundo maior importador do mundo, segundo o The Observatory of Economic Complecity (OEC) e um dos principais para o Estado de São Paulo.

Com o arroz, trigo e soja e as carnes de frango, boi e porco pertencendo aos elementos essenciais para a culinária tradicional do País, atualmente com mais de um bilhão de habitantes, a China se tornou o principal importador de produtos produzidos no Estado de São Paulo.

De acordo com a “Balança Comercial dos Agronegócios Paulista e Brasileiro: Primeiro Semestre de 2019”, as compras já contabilizam 20,1% do total produzido, cerca de US$ 1,4 bilhãos. Os principais produtos são a soja, representando 50,8%, e as carnes, contabilizando 19,5%. 

Com isso o Secretário Gustavo Junqueira, o Governador João Doria e  secretários embarcam hoje (06) para a País no intuito de buscar mais investimentos para o Estado de São Paulo.

Consumo de soja e carne. Com a baixa da produção chinesa de soja, os índices de importação e o número de produção no Estado de São Paulo vem aumentando. Segundo o IEA, de 2017 para 2018  o resultado no Valor da Produção Agropecuária (VPA) foi de R$ 3 bilhões para R$ 4 bilhões.

Já no consumo de carne, a China foi o segundo País que mais importou carnes paulistas, com 19,5% dos produtos que comprou do Estado, cerca de US$ 281 milhões. Número muito influenciado por tradições nacionais, como a carne suína, que representa metade da demanda mundial, a carne de frango e a ascendente popularização da carne bovina no País.

Ligados diretamente a culinária tradicional chinesa, esses suprimentos são utilizados para a produção de pratos típicos, como frango xadrez, yakissoba e tofu. 

Fonte: SAA, adaptado pela equipe feed&food.

Novus destaca Mintrex no SBSS

Marel leva soluções completas para a Tecnocarne