in

Zarc é atualizado e permite acesso às cultivares

Novidade oferece informações qualificadas sobre risco climático e material genético adequado

O aplicativo móvel que auxilia na consulta às informações do Zoneamento Agrícola de Risco Climático (Zarc), passou por uma nova atualização. O Zarc Plantio Certo agora possibilita que o usuário tenha acesso às cultivares registradas para dez culturas, como milho e soja.

A ferramenta que foi lançada em junho desse ano, pela Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), facilita as consultas de tabelas que antes só eram divulgadas nas portarias do Diário Oficial da União ou no site do Ministério.

Segundo a chefe-geral da Embrapa Informática Agropecuária, Silvia Massruhá, a atualização da lista de cultivares foi uma das principais sugestões apontadas pelos próprios usuários desde o lançamento da ferramenta. Agora além de consultar as janelas de plantio com menores chances de frustração devido a eventos climáticos, também oferece a lista das cultivares registradas no Registro Nacional de Cultivares (RNC), consideradas aptas a cada localidade.

A lista se encontra organizada a partir das instituições detentoras das cultivares e oferece informações sobre as principais características agronômicas cadastradas, como por exemplo a produtividade potencial, o tempo de maturação e a floração. A novidade tem como foco oferecer ao produtor informações qualificadas sobre o risco climático e o material genético mais adequado.

“Vale lembrar que o atendimento às recomendações do Zarc é obrigatório para o agricultor acessar os recursos do Programa de Garantia de Atividade Agropecuária (Proagro), do Proagro Mais, destinado à agricultura familiar, e do Programa de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR), e muitas instituições financeiras estão concedendo o crédito rural com base no zoneamento”, afirma o diretor do Departamento de Gestão de Riscos, Pedro Loyola.

O aplicativo foi desenvolvido pela Embrapa Informática Agropecuária, responsável pela coordenação da Rede de Pesquisa que atua na execução do Zarc. A nova versão já está disponível gratuitamente.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe feed&food.

Pescado de área atingida está apto para consumo

Cresce receita de exportação da carne suína