in

Workshop debate industria de nutrição animal

Foi discutido as principais questões regulatórias e tendências no setor

Foi discutido as principais questões regulatórias e tendências no setor

Durante o I workshop Latino-americano de Assuntos Regulatórios de Nutrição Animal, realizado pela Associação das Indústrias de Alimentação Animal da América Latina e Caribe (FeedLatina), foi discutido as principais questões regulatórias no setor e as principais tendências para os próximos anos.

O evento contou com a participação de representantes do setor público de países como Brasil, Chile, Paraguai, Argentina, Perú, México e Bolívia, junto de associações da área e representantes da indústria. O encontro ocorreu no dia 27 de agosto, em São Paulo.

Para o presidente da FeedLatina, Pablo Azpiroz, um dos principais objetivos da entidade é unir representantes do governo e setor produtivo, para assim gerar espaço de compartilhamento das informações, com foco em oportunidades de harmonização das normativas na América Latina.

O representante do Sindirações, Roberto Bentancourt, explicou os desafios da indústria da nutrição na América Latina e no mundo e considerou que os oficiais de regulação e as empresas devem pensar no desafio de alimentar a população em crescimento constante e buscar soluções regulatórias, para que seja capaz de garantir uma alimentação de qualidade a grupos de baixa renda.

O evento também contou com a palestra do presidente do International Feed Federation (IFIF), Daniel Bercovici, sobre biossegurança e a importância do trabalho transparente entre os países para gerar confiança e fomentar o crescimento do setor. “Graças à inocuidade de nossos processos, a América Latina tem uma demanda de produtos importante, por isso a importância de trabalharmos em conjunto para que o bloco se fortaleça cada vez mais, gerando oportunidades para o setor”, afirmou.

Para representar o Brasil, a coordenadora de Fiscalização de Produtos para Alimentação Animal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Dra. Fernanda Tucci, explicou a nova estrutura do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Dipoa) que foi pensada para integrar a alimentação animal como pilar da ação, com o objetivo de ter uma organização que gere melhores resultados.

De acordo com informações disponibilizadas pela ONU, para o ano de 2.100 estima-se que a população total do planeta seja de 10.9 bilhões de habitantes. Considerando que, além dos desafios do crescimento populacional, existem os problemas sanitários, cada vez maiores, o que também foi levantado durante o evento.

O Wokrshop teve a participação de outros palestrantes de agências reguladoras na América Latina, como Senasa da Argentina, Senaga da Bolívia, SAG do Chile, Senacsa do Paraguai e Sensa do Perú.

“Estamos muito contentes com a realização desse workshop. A FeedLatina busca ser a interlocutora entre países na América Latina e Caribe na área de nutrição animal integrando cada vez mais o setor público e privado visando o desenvolvimento e a harmonização de toda cadeia produtiva” afirmou Azpiroz.

Fonte: FeedLatina, adaptado pela equipe feed&food.

Cobb reúne clientes para debate sobre PSA

Abmra entra com ação por direito de resposta ao GNT