in

Venda de ovos em São Paulo apresenta enfraquecimento

Contudo, como aponta o Cepea, cotações seguem praticamente estáveis

ovos

Em desaceleração, vendas de ovos se enfraquecem, mas cotações seguem praticamente estáveis, como aponta recente levantamento realizado pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP.

De acordo com o Cepea, entre o fim de fevereiro e o início de março, as vendas de ovos comerciais estiveram mais lentas. “Após consecutivas altas durante o último mês, colaboradores do Cepea passaram a reportar certa dificuldade em fechar novos negócios, o que levou parte dos vendedores a conceder descontos para garantir a comercialização do produto. De modo geral, a redução das vendas está atrelada ao enfraquecimento da demanda final”, destaca

Também é apontado pelo Centro de Estudos que, além dos efeitos da pandemia sobre a economia nos últimos meses, com a redução da renda e do poder de compra da população, o retorno das medidas restritivas para contenção do vírus por parte de Estados e municípios também pressiona as vendas no atacado.

“Apesar da lentidão dos negócios, a pressão dos custos de produção, o período de Quaresma e a oferta mais enxuta de ovos contribuíram para limitar quedas acentuadas dos valores. Para o produto vermelho, a desvalorização foi mais intensa, devido aos maiores descontos concedidos”, explica o Cepea, complementando que a retração das vendas já vem acarretando sobras de ovos, o que pode pressionar os valores da proteína nesta semana.

Fonte: Cepea, adaptado pela equipe feed&food.

Mulheres ocupam 52% dos cargos em instituições de pesquisa da SAA

Preços do milho sobem no mercado interno