in

Velactis reduz o risco de mastites em vacas

Pesquisa mostra que solução diminui em 21% as chances de infecções

A Holstein dairy cow on a dairy farm in Northern Ireland. This farm produces quality milk for consumers in the United Kingdom and further afield.
Pesquisa mostra que solução diminui em 21% as chances de infecções

Interromper a ordenha de forma abrupta no momento da secagem do leite pode induzir o vazamento do leite, aumentando o risco de infecções intramamárias nas vacas. Artigo publicado na conceituada publicação científica americana Journal of Dairy Science destaca que Velactis, da Ceva Saúde Animal, é eficiente contra esses dois problemas.

A gerente da linha de produtos para pecuária leiteira da Ceva, Beatriz Ortolani, resume que “o estudo publicado relata que vacas tratadas com Velactis, produto da Ceva, diminuem o vazamento do leite em 81%, reduzindo em 21% o risco de infecções intramamárias durante o período seco e também no pós-parto, em comparação ao grupo-controle avaliado pelos pesquisadores”.

Para chegarem a essas conclusões, os pesquisadores estudaram a eficácia de uma injeção intramuscular de 5 mL de Velactis em comparação com um placebo e um tratamento antibiótico. Apenas o uso do medicamento da Ceva obteve sucesso absoluto. Segundo o artigo, uma única injeção do produto foi capaz de reduzir o vazamento de leite logo no dia seguinte à secagem, ao contrário dos demais métodos.

A pesquisa foi realizada em 45 fazendas leiteiras da Hungria, nove da Alemanha e 26 da França, onde fica localizada a sede global da Ceva. Ao todo, os três tratamentos para secagem foram aplicados em cerca de 900 vacas. A íntegra do artigo (em inglês) pode ser lida no Journal of Dairy Science.

“É muito importante dar atenção a esse tema, porque o bom manejo da secagem do leite contribui para o uso racional de antibióticos, cuja utilização indiscriminada não beneficia o animal e está sob vigilância em diversos países. O manejo correto também aumenta o bem-estar animal, já que – logo após o processo de secagem – o ingurgitamento excessivo do úbere e o aumento da pressão intramamária provocam dor e desconforto para a vaca”, diz Beatriz.

Velactis é o primeiro e único facilitador de secagem do leite de vacas do mercado brasileiro. “Entre as lactações, o ideal é que os animais tenham de 45 a 60 dias de período seco, para garantir o seu bem-estar e a qualidade do leite”, detalha a gerente, que também é mestre em medicina veterinária. “Essa solução permite a interrupção abrupta da ordenha sem prejuízos à saúde das vacas, além de diminuir a incidência de dor”, reforça.

Fonte: A.I., adaptado pela equipe feed&food.

GenesisGroup se associa ao AgroSafety

Cobb promoveu palestra durante o Ovum