Pesquisar
Close this search box.
Patrocinado
BOVINOCULTURAARTIGO

Conteúdo

Tour de Confinamento da dsm-firmenich destaca tecnologias  

A avaliação dos animais mostra que, em média, os bovinos ganharam 9,07 arrobas em 122 dias
feedfood

Além de anunciar os dados do Censo de Confinamento, a dsm-firmenich comunica ao mercado os resultados do Tour de Confinamento do ano passado. Dividido em dez etapas realizadas no segundo semestre do ano em confinamentos instalados em oito estados (SP, MG, MT, MS, PB, GO, RO e TO), já foram avaliados nos últimos anos cerca de 260 mil bovinos, cuja análise dos índices zootécnicos esteve a cargo dos técnicos da dsm-firmenich e os resultados financeiros pela equipe do Cepea-USP. Desse rebanho, a maior parte foi composta por machos inteiros da raça nelore e cruzamentos, mas todos foram suplementados com tecnologias exclusivas da dsm-firmenich, como produtos da linha Fosbovi® Confinamento com CRINA®, RumiStar™ e Hy-D®, que inclui esses ingredientes modernos aos Minerais Tortuga. 

A avaliação dos animais mostra que, em média, os bovinos ganharam 9,07 arrobas em 122 dias, em que entraram com média de peso vivo inicial de 12,7 arrobas e saíram com 21,77 arrobas. E, do ponto de vista financeiro, ficou evidente um retorno sobre o investimento (ROI) de 2% no período aos produtores. 

Para mensurar os índices zootécnicos, a equipe da dsm-firmenich avaliou vários critérios, como o número de dias que os animais permaneceram no cocho, peso vivo inicial (Kg e @), ganho de peso por dia (Kg), ganho médio diário de carcaça (Kg), peso vivo final (Kg e @), rendimento de carcaça (%) e arrobas produzidas por animal. “Os animais confinados avaliados no Tour comprovam que as tecnologias dsm-firmenich são efetivas ao contribuírem para que os animais acelerem o ganho de peso ao mesmo tempo que traz uma série de benefícios em termos de acabamento e rendimento de carcaça, de modo alinhado às exigências da indústria frigorífica e dos consumidores domésticos e do mercado internacional”, comenta Hugo Cunha. 

Já para os índices econômicos, a equipe do Cepea-USP baseou-se em dados como: valor do boi magro (em R$), valor da dieta por boi ao dia (em R$), custo operacional por boi ao dia (em R$), custo de oportunidade (custo do capital = 0,5% ao mês – valor fixo), valor total da diária por animal em R$ (soma do valor da dieta + custo operacional por boi ao dia), custo total por bovino confinado por período (em R$), preço (em R$) da venda do bovino (receita) e ROI. “O resultado financeiro registrado no Tour de Confinamento é muito positivo, pois demonstra que investir em tecnologia de ponta na dieta dos bovinos é fundamental para a atividade”, explica Thiago Carvalho, pesquisador do Cepea/USP. 

No que diz respeito à sustentabilidade, também é importante mencionar que as propriedades avaliadas nas etapas do Tour de Confinamento se enquadram nesse conceito dos pontos de vista ambiental, econômico e social ao privilegiarem práticas zootécnicas que respeitam o bem-estar animal, o trabalhador rural e os consumidores. E, na dsm-firmenich, a sustentabilidade é um dos seus principais valores em todo o mundo, dado que o cuidado com a qualidade de vida das pessoas e do planeta é levado em consideração em todas as suas atividades e na condução do desenvolvimento das tecnologias que dispõe ao mercado. 

Fonte: AI, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

Paraná confirma dois casos de gripe aviária em três dias

FAO atesta: carnes, ovos e leite são essenciais para saúde

Operação detecta fraude no leite em Pernambuco

Patrocinado
Patrocinado