Patrocinado
MERCADO

Conteúdo

Singapura abre mercado de gelatina e colágeno bovinos para o Brasil

Insumos possuem diversas propriedades tecnológicas e nutricionais
feedfood
Foto: reprodução

A abertura de mercado para a gelatina e colágeno bovino natural do Brasil foi anunciada em Singapura. As negociações duraram em torno de um mês para a aprovação do Certificado Sanitário Internacional (CSI) – solicitado no comércio de produtos semelhantes para o consumo humano.

O país asiático no ano de 2022 importou, de ambos produtos, o equivalente a 62 milhões de dólares. Deste montante, aproximadamente 6 milhões foram referentes à gelatina bovina, sobretudo da China, e cerca de 56 milhões em colágeno, originário dos Estados Unidos.

O colágeno bovino é um insumo com diversas propriedades tecnológicas e nutricionais. É muito utilizado na indústria alimentícia, para a produção de embutidos, e como matéria-prima para a fabricação de remédios e cosméticos.

O anúncio é resultado da recente abertura do mercado de Singapura para crustáceos e moluscos bivalves congelados e para carnes bovina e suína processadas do Brasil, e deve contribuir para o aumento do fluxo comercial, através do trabalho em conjunto do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) e do Ministério das Relações Exteriores (MRE).

FOTO: REPRODUÇÃO
O colágeno bovino é um insumo com diversas propriedades tecnológicas e nutricionais (FOTO: REPRODUÇÃO)

Fonte: MAPA, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

PIB do agro tem avanço acumulado de 0,5% em 2023

Ações brasileiras são destaque nas Conferências da FAO

Uso de tanino reduz emissão de GEE em 17% na pecuária