Patrocinado
MERCADO

Conteúdo

Segunda edição do Elas Exportam recebe inscrições

Programa visa aumentar a participação de empresas lideradas por mulheres no comércio exterior
feedfood
Foto: reprodução

A segunda edição do Elas Exportam, programa de mentorias que visa aumentar a participação de empresas lideradas por mulheres no comércio exterior, está com inscrições abertas até o dia 10 de março.

Os encontros ocorrerão ao longo do primeiro semestre de 2024 e terão o formato de mentorias individuais e sessões coletivas de oficinas e seminários.

Segundo a secretária de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC), Tatiana Prazeres. a primeira edição do programa mostrou a alta demanda por iniciativas concretas nessa área. 

“Estamos entusiasmados com a evolução do programa, agora com um foco setorial, e esperamos que o Elas Exportam contribua para incluir cada vez mais mulheres no comércio exterior”, pontuou Tatiana.

Foto: reprodução
Apenas 14% das empresas exportadoras brasileiras possuem preponderância feminina em seus quadros societários, constatou um estudo da Secretaria de Comércio Exterior do MDIC (Foto: reprodução)

No ano passado, a primeira edição recebeu mais de 500 inscrições e culminou em 20 duplas de mentoria, reunindo empresárias experientes em comércio exterior de um lado, e empresas lideradas por mulheres que pretendem começar a exportar de outro.

Já neste ano, na nova edição, serão 30 duplas, com foco em setores os quais as mulheres estão mais presentes, como higiene pessoal, perfumaria, cosméticos, vestuário e têxtil.

As equipes técnicas do MDIC e da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil), a partir do ranqueamento, farão o cruzamento dos dados para definir as duplas.

Todas as candidatas que cumprirem as condições de participação serão avaliadas de acordo com os critérios de seleção descritos no edital. A comunicação do resultado da seleção será pelos e-mails informados no ato de inscrição.

Fonte: MDIC, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

Agenda ESG é agora

É preciso levantar a bandeira da sustentabilidade

Um novo estágio na produção alimentar brasileira