in

Safra 2020/21 pode chegar a 262,13 milhões de toneladas

Condições climáticas adversas impactaram os resultados

Segundo o 9º Levantamento da Safra de Grãos, divulgado nesta quinta-feira (10), pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a safra de grãos 2020/21 deverá atingir 262,13 milhões de toneladas. Balanço aponta uma queda de 9,57 milhões de toneladas em relação à estimativa anterior. Ainda assim, o volume total a ser colhido ainda é superior à safra passada.

A queda foi motivada, de acordo com a Conab, devido às condições climáticas adversas registradas durante o cultivo da segunda safra afetaram as estimativas de produtividade nas lavouras. 

Milho em queda

O milho deve apresentar uma redução na produtividade impactado pela baixa ocorrência de chuvas entre os meses de abril e maio. Com isso, a estimativa é que a produção total do cereal chegue a 96,4 milhões de toneladas, sendo 24,7 milhões de toneladas na primeira safra, 69,9 milhões na segunda e 1,7 milhão na terceira, uma redução de 6% sobre a produção de 2019/20.

Segundo a Conab, a queda esperada se deve, sobretudo, ao retardamento da colheita da soja e, em consequência, o plantio de uma grande parte da área do milho segunda safra fora da janela indicada.

Novo recorde para a soja

A produção de soja é de um novo recorde, estimado em 135,86 milhões de toneladas, 8,8% superior à produção da safra 2019/20, o que representa um acréscimo de 11 milhões de toneladas. 

Fonte: Conab, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

Contínua valorização do milho afeta pecuaristas

SP realiza Fórum sobre retirada da vacinação contra Febre Aftosa

Roberto Rodrigues participará de conferência virtual

Confina Brasil deve mapear 40% dos confinamentos nacionais