Patrocinado
MERCADO

Conteúdo

Rússia amplia importações de carnes bovinas e de aves brasileiras

Rosselkhoznadzor anunciou a recente decisão de habilitar mais cinco plantas para exportações
feedfood
Foto: reprodução

O Serviço Federal de Vigilância Veterinária e Fitossanitária da Federação da Rússia (Rosselkhoznadzor) anunciou a recente decisão de habilitar mais cinco plantas para exportações de carnes bovinas e de aves brasileiras para a Rússia. O comunicado reflete em uma auditoria realizada no Brasil, em andamento desde 2015 e concluída em dezembro de 2023.

Para o secretário de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA), Roberto Perosa, a reafirmação desta parceria entre Brasil e Rússia não apenas fortalece a relação de confiança mútua entre as autoridades sanitárias de ambos os países, mas também destaca a qualidade inigualável dos produtos brasileiros no cenário internacional.

Foto: reprodução
Rússia amplia importações de carnes bovinas e de aves brasileiras (Foto: reprodução)

“O Ministério da Agricultura se compromete a continuar trabalhando para assegurar e expandir o acesso dos produtos brasileiros aos mercados globais, garantindo o cumprimento dos mais altos padrões de qualidade e segurança alimentar”, frisou Perosa.

Além do Distrito Federal, a delegação russa visitou unidades de produção em seis estados brasileiros durante a inspeção, e realizou reuniões técnicas com representantes da Secretaria de Defesa Agropecuária (SDA) e da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais (SCRI), ambas do MAPA.

Ademais os frigoríficos, também foram vistoriados estabelecimentos de criação de bovinos e aves, e laboratórios oficiais, apresentando os controles sanitários de uma ponta a outra da cadeia produtiva.

Foto: reprodução
Rússia amplia importações de carnes bovinas e de aves brasileiras (Foto: reprodução)

A auditoria ainda, ampliando as oportunidades de exportação para o mercado russo, resultou no levantamento de restrições temporárias que pesavam sobre o fornecimento de produtos de origem animal em determinadas unidades de produção nacionais.

Contudo, a nova habilitação integra a expansão das atividades de produção de algumas unidades, considerando o abate e desossa de aves, produção de subprodutos e gorduras avícolas, e produção de farinha de origem animal. 

Por outro lado, as unidades que já possuíam licenças para exportação de carne bovina, adicionalmente tiveram as capacidades ampliadas, fortalecendo a posição do Brasil como um dos principais fornecedores de carnes e produtos de origem animal para a Rússia.

Fonte: MAPA, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

Agenda ESG é agora

É preciso levantar a bandeira da sustentabilidade

Um novo estágio na produção alimentar brasileira