Patrocinado
AQUICULTURA

Conteúdo

Projeto ensina detentos a cultivar tilápia em Alagoas

Atividade é oferecida como alternativa profissional após cumprimento da pena
feedfood
FOTO: REPRODUÇÃO
Patrocinado

Uma parceria envolvendo diversas frentes vai nortear uma ação de  reinserção voltada a detentos do sistema prisional, que vão aprender a cultivar peixes. O projeto chamado de “Recomeços: Aquicultura para Ressocialização” será montado na penitenciária de Maceió, em Alagoas — a tilápia produzida por eles inclusive vai abastecer o refeitório do complexo prisional.

O projeto foi  lançado na última sexta-feira (18), e será realizado pelo Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA) em parceria com o governo do Estado e a Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Tecnicamente, o sistema a ser implantado é o cultivo de tilápia em aquaponia sustentável — isto é, a água dos tanques é reaproveitada, inclusive com a integração da produção de peixes e hortaliças, com recirculação de água e nutrientes.

O objetivo é dar aos detentos uma alternativa profissional durante e após o cumprimento da pena. Além, claro, de difundir e ampliar conhecimentos em piscicultura. O Ministério da Pesca e Aquicultura aportou R$ 450 mil provenientes do orçamento da Secretaria Nacional de Aquicultura.

Patrocinado
Atividade será apresentada como alternativa profissional na reinserção dos futuros ex-detentos à sociedade (Foto: reprodução)

A Universidade Federal de Alagoas desempenhará um papel colaborativo, ao fornecer os alevinos de tilápia e as mudas de alface, produzidos no Núcleo de Piscicultura dentro da própria universidade. A UFAL também será responsável por treinar e orientar os detentos no manejo e utilização do sistema, além de emitir certificados para os cursos. 

A Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris) acompanhará e apoiará esse processo. Será encarregada de monitorar e controlar o programa, estabelecendo diretrizes para seu funcionamento no sistema prisional alagoano. Isso garantirá a segurança dos participantes e a integração das atividades com o trabalho e a educação dos detentos.

Após a implementação do sistema, é estimada a produção mensal de aproximadamente 200kg de peixe e 1.728 pés de alface. Isso resultará em uma oferta anual de 1.504kg de peixe e 20.736 pés de alface.

Fonte: MPA, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

Pecuária brasileira enfrenta momento ímpar

Pesquisa visa traçar perfil feminino no agronegócio brasileiro

Fast-food sustentável: Mantiqueira e Arcos Dorados retomam parceria