in

Programa de Autocontrole ganha destaque em workshop

Ação do Sindirações contou com participação do Ministério da Agricultura

PROGRAMAÇÃO

Ao focar no desenvolvimento do setor produtivo, workshop para Laboratórios de Alimentação Animal do Sindicato Nacional da Indústria de Alimentação Animal (Sindirações) reforçou o compromisso do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) com o avanço do Programa de Autocontrole. 3ª edição do evento ocorreu do dia 23 ao 25 de novembro, de modo on-line.

Como destaca o CEO do Sindirações, Ariovaldo Zani, encontro “foi uma oportunidade de ampliação e atualização dos conhecimentos sobre os diferentes aspectos resultantes dos progressos recentes e as perspectivas que vem ao encontro das atuais necessidades do setor, proporcionando a discussão de temas e dificuldades comuns, bem como inovações e atualizações em relação as técnicas analíticas empregadas pela indústria e pelos laboratórios de fiscalização”.

Em complemento, o Secretário Adjunto de Defesa Agropecuária do (MAPA), Marcio Rezende, afirmou que a parte de laboratórios é um elemento de garantia presente. “Quando se traz um tipo de mudança, como essa do Autocontrole, a análise laboratorial constata se um processo está sob controle ou não, ou se ele dá as garantias ou não. Rações e insumos para a alimentação animal é um negócio que o MAPA tem se dedicado muito, principalmente com a China, sob o ponto de vista de controle das rações e sobre como os processos são feitos aqui no Brasil”.

“O Sindirações é um parceiro muito presente nas discussões da Secretaria, e recentemente trabalhamos nas questões do Autocontrole, Projeto de Lei que se encontra na Câmara e que deve passar para o Senado em breve, para temos uma mudança na nossa forma de trabalho e uma mudança do setor, buscando sinergia e um objetivo comum para atender tudo o que devemos e precisamos ter no controle e garantias da produção animal”, pontuou Rezende.

Vale ressaltar que a 3ª edição do Workshop para Laboratórios de Alimentação Animal teve a presença de 230 especialistas em laboratórios e métodos analíticos voltados a alimentação animal, e palestrantes especialistas na indústria de alimentação animal, de laboratórios privados, consultores, assim como professores (UNICAMP, USP, UNIESP, UTFPR e UFMG), além dos representantes do Sindirações, e apoio da Buchi, CBO, Eurofins, Evonik, Intecso e Merse.

Fonte: Sindirações, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

IP-APTA inova na produção de ração sustentável

Brasil e Paraguai debatem sobre criação de tilápia em Itaipu

Preço do leite pago ao produtor sofre novo recuo

crescimento de exportação de ovos

Início de dezembro marca alta nos preços dos ovos

Santa Maria de Jetiba Vetanco

Vetanco apresenta Biotech Vac Salmonella para postura comercial