in

Produtos halal ganham cada vez mais espaço em Foz do Iguaçu

Cidade se tornará ponto turística árabe-muçulmano na América Latina

hotel arabe
Reprodução

A cidade de Foz do Iguaçu é a segunda colônia árabe-muçulmana do Brasil, com cerca de 25 mil representantes, e está prestes a se tornar a primeira cidade turística com atrativos halal (atividades, alimentos e práticas muçulmanas), da América Latina. Nesta quinta-feira (02), às 17h, o CEO da Cdial Halal, Ali Saifi, ministrará uma palestra sobre a “Importância do mercado halal e seus costumes” durante o Festival das Cataratas (PR).

Para que isso ocorra, os primeiros passos foram dados durante a ExpoDubai2020, entre a Cdial Halal, representada pelo CEO, Ali Saifi, a Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, por meio do vice-presidente de Relações Internacionais, Mohamad Orra Mourad, e o governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior.

“A receptividade de todos os envolvidos foi melhor do que esperávamos. Todos estão empolgados com este projeto e as possibilidades que tendem a beneficiar tanto os turistas árabes-mulçumanos, que se sentirão ainda mais acolhidos e atraídos por Foz do Iguaçu, como a movimentação do turismo e, consequentemente, da economia da região”, destaca o CEO.

O acordo

O protocolo assinado em Dubai entre o município de Foz de Iguaçu e a Câmara de Comércio Árabe-Brasileira foi intermediado pela Cdial Halal e Grupo Invest Paraná, com apoio do governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior. O protocolo prevê treinamento de equipes para abordagem e atendimento adequados a este público, com capacitação que envolve a alimentação halal, questões culturais, dentre outros.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

Confinamento de gado cresce 25,8% em 2021

Produção de soja nacional deve agregar valor

Relação entre Brasil e Rússia é motivo de comemoração

AGROCERES

Agroceres PIC analisa cenários para a suinocultura

CONBRASUL eduardo santos

Conbrasul debate economia e sustentabilidade