Patrocinado
AVICULTURA

Conteúdo

Primeiro foco de influenza aviária é registrado em 2024 no RS 

Este foi o sexto caso, com os anteriores identificados em aves silvestres e mamíferos aquáticos
feedfood
Foto: reprodução

O primeiro foco do ano de influenza aviária de alta patogenicidade (H5N1) foi registrado em duas aves silvestres em um açude, no município de Rio Pardo (RS). A notificação não afeta o status sanitário do Estado e do País, como também não impacta o comércio de produtos, visto que a doença não foi encontrada em granjas comerciais.

A Secretaria da Agricultura, Pecuária, Produção Sustentável e Irrigação (Seapi) confirmou o foco de gripe aviária no dia 11 de fevereiro, na espécie caraúna, conhecida como “maçarico”, informou o comunicado realizado pelo governo do Estado. Ao todo, este foi o sexto caso, com os anteriores identificados em aves silvestres e mamíferos aquáticos.

Na ocasião foi realizada uma reunião técnica junto com o Ministério da Agricultura e a Superintendência de Agricultura e Pecuária do Estado (SFA/RS), para o nivelamento das informações e definições das estratégias de atuação a partir do momento, a qual inclui vistorias em granjas.

Foto: reprodução
Primeiro foco de influenza aviária é registrado em 2024 no RS  (Foto: reprodução)

Segundo a diretora do Departamento de Vigilância e Defesa Sanitária Animal (DDA), Rosane Collares, as equipes da Secretaria da Agricultura irão atuar na vigilância ativa, monitorando inicialmente o raio de cinco quilômetros a partir do foco.

“A fim de evitar uma possível disseminação da doença e levar orientação aos criadores para manterem cuidados de biossegurança em suas propriedades, especialmente evitando a circulação de aves e impedindo ambientes de convívio entre aves silvestres e domésticas”, explicou Rosane sobre a forma de atuação dos profissionais.

Fonte: Globo Rural, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

Agenda ESG é agora

É preciso levantar a bandeira da sustentabilidade

Um novo estágio na produção alimentar brasileira