Pesquisar
Close this search box.
Patrocinado
MERCADO

Conteúdo

Presidente da Kemin fala sobre sustentabilidade e mercado

feedfood

“Em comparação ao ano passado, o mercado em 2022 tem se mostrado um pouco mais complexo. Registros de aumento de custos e de frete foram pontos desafiadores. O custo está subindo muito mais do que a possibilidade de aumentar preço e nós que estamos no meio da cadeia sofremos com margens mais apertadas”. Essa declaração é de João Marcelo Gomes, Presidente da Kemin Nutrição e Saúde Animal na América do Sul. 

Apesar disso, a Kemin South America, que possui unidade de negócios instalada em Valinhos (SP), e atende todos os países da América do Sul com produtos e serviços, surpreendeu e fechou muito bem o primeiro semestre, e o mesmo está se repetindo neste segundo, graças às estratégias aplicadas em diversos segmentos da companhia. O presidente da gigante no fornecimento de matéria-prima para nutrição animal no agro mundial, conta que a companhia se apoia em três pontos fundamentais: inovação, serviços e experiencia do cliente. 

“Investimento em melhoria de performance, ganhar na escala de volume e aumentar a parceria para retenção dos clientes. Mesmo com as adversidades crescemos em relação ao ano passado e em relação ao nosso orçamento. Registramos um aumento de 15% no mercado de ruminantes e em tratamento de grãos agregamos um volume de vendas interessante”, detalha o presidente. 

Quando se fala em inovação, primeiro pilar da estratégia da Kemin, o esforço é contínuo. Além de novos produtos, pesquisas para potencializar a aplicação e a segurança são constantes. A empresa mantém um departamento local de pesquisa e desenvolvimento, que trabalha na validação de processos para garantir a efetividade das tecnologias e agregar o máximo de potencial dos produtos e de rentabilidade.  

Esse laboratório bem estruturado nos leva ao segundo ponto, que são os serviços aos clientes. A empresa presta serviço de análise e serviço logístico. “As análises agregam valor e credibilidade para o produto, além da segurança para o cliente final. Já na questão logística, o aumento de custos e complexidade foi um grande problema durante a pandemia. Nós criamos um sistema de fluxo que garante 99,5% de assertividade na logística. Nosso cliente reconhece isso, temos uma taxa mínima de reclamação”, explica Gomes. 

Outro ponto importante é a capacidade de estoque. Em 2019, vindo de um forte crescimento, os estoques de matéria-prima foram ampliados. “2020 começou com um estoque muito superior e quando a pandemia chegou foi possível atravessar, não de forma tranquila, mas posso dizer equilibrada, com quase zero de ruptura. Tivemos dificuldade na crise de contêiner, em alguns processos de importação dentro do Brasil, que ficaram um pouco mais lentos, ficaram mais complexos, mas em nenhum momento nós faltamos com os clientes graças a esse planejamento e ampliação do estoque. Esses resultados importantes foram diferenciais e nos ajudaram também nas negociações globais e contratos de médio e longo prazo”, conta Gomes. 

O último pilar que a empresa utiliza para garantir o crescimento é a tecnologia de aplicação de líquidos, melhorando a experiencia ao cliente com nossos produtos. A Kemin possui vários equipamentos, desde um super básico, manual, até um equipamento muito sofisticado. O segundo é ligado ao chamado KeminCONNECT, uma base de dados monitorada em tempo real. A aplicação pode ser monitorada de qualquer lugar que ele esteja na América do Sul, fazer as manutenções preventivas à distância, regular o equipamento e gerar dados com informações para auxiliar o cliente na tomada de decisão. 

“A tecnologia permite que seja feito um planejamento de redução de custos de energia elétrica e melhora de produtividade no ambiente fabril, por exemplo. A associação de um bom produto com uma aplicação planejada traz resultados excepcionais para o cliente e tem feito com que a gente consiga ganhar e reter negócios a longo prazo”, disse Gomes. 

Além disso tudo, a Kemin continua investindo dentro do negócio brasileiro para se destacar e se diferenciar em relação a outros players. A nova fábrica foi inaugurada em Valinhos (SP) no ano passado e já está com ampliação programada. “O mercado da América do Sul tem um potencial gigante e ainda é muito fragmentado. A gente se desafia diariamente para criar coisas simples, que sejam executáveis e que garantam uma prestação de serviço realmente inovadora”, explica Gomes. 

O presidente destacou que o ponto crucial considerado pela empresa é a sustentabilidade. “Nosso negócio está fazendo sessenta anos e muito antes de se falar em sustentabilidade já pensávamos em produtos que tivessem uma base natural e que fosse verticalizado. Desde a plantação, extração do ativo, produção e a aplicação do produto no final, apelamos pela sustentabilidade. Reduzir emissão de gases, energia na produção e matérias-primas sustentáveis, todos esses pontos são fundamentais para a evolução do nosso negócio com respeito às pessoas e ao meio ambiente”, finaliza o presidente. 

Fonte: A.I, adaptado pela equipe Feed&Food. 

LEIA TAMBÉM:

Ministro Marcos Montes reforça o poder do agro brasileiro

Empresa brasileira é premiada no ESG Reporting Awards

Em 2023, Pork Nutrition realizará expedição internacional