Patrocinado
AVICULTURA

Conteúdo

Preços recordes e exportações em alta de ovos marcaram 2023

Os valores da proteína se fortaleceram na segunda quinzena de janeiro, mantendo a alta por cinco meses consecutivos
feedfood
Foto: reprodução

Em 2023 os preços dos ovos iniciaram o ano em queda como tipicamente ocorre. No entanto, conforme divulgou o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) nesta terça-feira (02), em um movimento atípico, os valores da proteína se fortaleceram na segunda quinzena do mês de janeiro, mantendo a alta por quase cinco meses consecutivos, e os preços em patamares recordes.

A tendência foi impulsionada pelos aumentos das procuras doméstica e externa. A queda na produção de ovos no primeiro trimestre do ano passado, somada ao aumento da demanda principalmente durante a Quaresma, contribuiu para alavancar as cotações nos seis primeiros meses. No segundo semestre, mesmo com o recuo, os preços foram recordes na média parcial do ano.

Já as exportações brasileiras de ovos, considerando os produtos in natura e processados, cresceram no último ano, conquistando os maiores volumes em 13 anos. De acordo com o Cepea, os casos de Influenza Aviária em plantéis comerciais de diversos países fizeram com que parte da demanda internacional fosse redirecionada para o Brasil.

FOTO: REPRODUÇÃO
Os valores da proteína fortaleceram na segunda quinzena de janeiro, mantendo alta por cinco meses consecutivos (FOTO: REPRODUÇÃO)

Fonte: Cepea, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

PIB do agro tem avanço acumulado de 0,5% em 2023

Ações brasileiras são destaque nas Conferências da FAO

Uso de tanino reduz emissão de GEE em 17% na pecuária