in ,

Preço do suíno apresenta queda nas primeiras semanas de janeiro

A oferta elevada do animal e a baixa demanda doméstica têm derrubado as cotações

As exportações brasileiras de carne suína encerraram o ano de 2021 com louvor. Os resultados apontam volumes elevados que se estenderam para este início de 2022, no entanto, o bom desempenho nos embarques não corresponde ao mesmo do mercado interno.

Segundo pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), “os preços do suíno apresentaram forte queda nestas primeiras semanas de janeiro”. A oferta elevada do animal e a baixa demanda doméstica, têm derrubado as cotações no mercado independente em todas as regiões acompanhadas pelo Centro de Estudos.

Desta maneira, com condições baixas e poucas expectativas promissoras para o início de janeiro, muitos produtores iniciaram o ano com lotes de animais para abates represados. E, além do consumo tipicamente reduzido em janeiro, cenário também chama atenção para o baixo poder de compra da população.

Fonte: Cepea, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

Suinocultura deve encerrar ano com bons números

Avicultura se mostra robusta em produção, exportação e consumo

FAESP comemora fim de embargo chinês à carne bovina

Logo Atualizado Pecuaria com Datas de Marco

Pecuária 360º – Summit 2022 confirma nova data

tilapia

Brasil apresenta vantagens na produção de pescados