Patrocinado
BOVINOCULTURA

Conteúdo

Preço do boi gordo se mantém acima de 230 reais a arroba

Frigoríficos tentam colocar pressão sobre os preços, porém as oscilações seguem retraídas
feedfood
Foto: reprodução

A consultoria Agrifatto, informou na segunda-feira (23), que o preço do boi gordo encerrou a última semana com pouca movimentação. De acordo com analistas, frigoríficos tentam colocar pressão sobre os preços, porém as oscilações têm ocorrido de forma retraída.

“A batalha entre pecuaristas e frigoríficos continua intensa, sem ganhador definido. Os produtores tentam manter a oferta enxuta, buscando segurar parte dos animais, na expectativa de novos avanços no preço. No entanto, com a cotação andando de lado há algumas semanas, os frigoríficos conseguem preencher as programações de maneira tranquila”, relata a consultoria, em boletim.

A Agrifatto confirmou no mercado físico em São Paulo, negociações com a média de 234,70 reais a arroba do animal pronto para abate na última sexta-feira (20), 0,6% a menos que o registrado no dia anterior.

Na sexta-feira, fechou a 241,10 reais, com baixa de 0,41% em relação ao dia anterior, mas em alta no acumulado do mês de 2,1%. Conforme o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) indica, a cotação ainda mais elevada.

Segundo o levantamento da Scot Consultoria, a estabilidade nos preços do boi gordo em grande parte dos mercados pesquisados, entre o Sudeste e o Sudoeste de Mato Grosso, a arroba estava negociada em 208 reais à vista.

Já em Três Lagoas (MS), era de 229,50 reais. Em Paragominas (PA), a tendência foi alta, valendo 230. No norte de Minas Gerais, houve queda no preço, com a arroba comercializada em 218.

Fonte: Globo Rural, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

PIB do agro tem avanço acumulado de 0,5% em 2023

Ações brasileiras são destaque nas Conferências da FAO

Uso de tanino reduz emissão de GEE em 17% na pecuária